Organizada do Bahia faz protesto em frente à casa de Bellintani

A Polícia Militar foi chamada e marcou presença no local. 

Na noite desta quarta-feira (12), a torcida organizada Bamor voltou a protestar contra à atual gestão do Esporte Clube Bahia, mas desta vez, a manifestação foi em frente a casa do presidente Guilherme Bellintani. Em vídeos que circulam nas redes sociais, os torcedores, insatisfeitos com o rebaixamento à Série B do Brasileiro, aparecem cantando o hino do clube, além disso, também soltaram fogos e pediram a saída do mandatário, com gritos de protesto. A Polícia Militar foi chamada e marcou presença no local.

 

No último sábado, membros da torcida organizada Bamor invadiram o CT Evaristo de Macedo para fazer cobranças aos jogadores e diretoria, e algumas ameaças foram feitas. “A gente vai ficar fungando em cima de vocês. Vai procurar residência, vai vir aqui direto com o buzu”, disparou um. “Ou vai no amor ou vai na dor”, acrescentou outro. Um dos torcedores falou para Bellintani: “Tem que ser homem, tem que ter culhão porque essa p… aqui é Bahia”.

Após o ocorrido, o Esporte Clube Bahia repudiou a invasão dos torcedores e as ameaçadas feitas aos jogadores. Além disso, o clube utilizou imagens da invasão para prestar queixa na polícia, tanto as gravadas pelo DADE quanto vídeos e fotos que circulou nas redes sociais. Em seguida, a BAMOR se pronunciou por meio de nota na noite do último sábado, e afirmou que irá protocolar um pedido de impeachment do presidente Guilherme Bellintani e seu grupo (veja aqui).

Em apoio ao Bahia, 15 clubes brasileiros divulgaram uma nota de repúdio ao ocorrido. Nela, as agremiações se solidarizam com o Esquadrão e afirmam esperar que os envolvidos sejam punidos cível e criminalmente. São eles: Sport, CRB, Fortaleza, Ceará, Náutico, Santa Cruz, Coritiba, CSA, América-MG, Cuiabá, Sergipe, Atlético-GO, Juventude, Athletico-PR e São Paulo.

Autor(a)

Fellipe Costa

Administrador e colunista do site Futebol Bahiano. Contato: [email protected]

Deixe seu comentário