Cria da base do Bahia, Éder chega ao América-MG e destaca “projeto ambicioso”

Éder estava atuando no Atlético Goianiense nas últimas temporadas

Foto: Mourão Panda / América.

Revelado nas divisões de base do Esporte Clube Bahia, onde não teve muitas oportunidades e não conseguiu se firmar no time principal, o zagueiro Éder se destacou pelo Atlético-GO nas últimas temporadas e em 2021 vai defender o América-MG, que se classificou para a Pré-Libertadores. Apresentado pelo time mineiro, o jogador destacou o projeto ambicioso do Coelho e frisou que o sonho de disputar a Libertadores pela primeira vez foram os diferenciais para sua vinda ao clube.

 

“Estou feliz com a oportunidade de vestir a camisa do América. Esse ano para o América é muito ambicioso e, no meu ponto de vista, a carreira do jogador se baseia nisso. Em ambição, vontade de estar sempre vencendo. E essas ideias bateram muito, e para mim isso foi fundamental para que eu pudesse e acertar a vinda para cá”, declarou.

O momento histórico do clube, com a primeira disputa da Copa Libertadores, foi um atrativo, como conta o zagueiro. “Quero estar sempre participando de campanhas históricas, fazendo minha parte, contribuindo para que o clube possa estar sempre vencendo partidas, campeonatos. Vejo o ano de 2022 para América baseado nisso. A disputa da Libertadores pela primeira vez, para mim também, em relação à Libertadores, será a primeira vez”, disse.

Natural de Gurupi (TO), Éder Ferreira Graminho passou por todas as categorias de base do Esporte Clube Bahia antes de estrear nos profissionais da equipe baiana, com apenas 19 anos, em 2015. Em 2016 e 2017, ganhou mais oportunidades, atuando no total 55 vezes e marcando 3 gols, mas acabou perdendo espaço e foi liberado para acertar com o Novorizontino.

Em 2018, atuou em 13 jogos no Campeonato Paulista pelo Novorizontino, sendo contratado pelo Atlético-PR no mesmo ano. No Furacão, foram 12 jogos pelo time sub-23 e 13 pelo time principal. Foi emprestado ao Sport-PE em 2019, onde atuou apenas 11 jogos, e em 2020 ao Atlético-GO, onde se destacou e acabou ficando em definitivo. Foram 97 jogos pelo Dragão e 2 gols marcados.

Deixe seu comentário!

1 Comentário

  1. olha a frase que o jogador levou em evidência
    ” projeto AMBICIOSO, vontade de VENCER SEMPRE” isso conta para qualquer atleta acreditar e embarcar no projeto.
    enquanto essa desgraça político incompetente sem ambição e que valoriza e vende fracasso está afundando nosso futebol
    atleta nenhum quer ficar nesse projeto enganoso e falido, fracassado.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*