Conmebol planeja lançamento de manual para categorias de base na América do Sul

Confederação sul-americana deve divulgar documento com diretrizes para formação nos clubes das 10 federações nacionais até o fim de novembro

As 10 federações associadas a Conmebol vão ser contempladas com um manual de instruções para o treinamento em suas categorias de base. Antes de mais nada, Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela contemplam o quadro de aliança da confederação sul-americana. Disponível para consulta na página da entidade, o documento instrui acerca das etapas de treinos de jogadores em formação nos clubes da América do Sul.

 

Ainda assim, a Conmebol programa o lançamento oficial do guia nos dias das finais únicas da Copa Libertadores e da Sul-Americana, isto é, no fim de novembro. Além disso, outros manuais confeccionados pela entidade para o futebol feminino, goleiros, futsal, futebol de areia e o de orientação geral também estão na agendas para publicação.

Nesse sentido, o manual referente às categorias de base objetivam incentivar a referência teórica e prática para treinadores, administradores e profissionais inclusos no processo de formação nos clubes do continente. A ideia considera ainda as distintas realidades em cada país, assim como as possibilidades de trabalho.

“Assegurar que o celeiro sul-americano continue a fornecer ao mundo do futebol seus melhores expoentes é o grande desafio que temos pela frente todos nós que estamos comprometidos, em qualquer posição, com o presente e o futuro do futebol sul-americano”, afirmou, no documento, o presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez.

Intitulado de “Manual de Futebol voltado para as Categorias de Base”, o documento contempla informações sobre a história e a cultura da formação do jovem jogador sul-americano, além, é claro, de orientações para alimentação regrada, relação com a escola, descanso e conteúdos dos pontos psicológicos, técnicos, estratégicos, táticos e físicos do jogo.

“Importante ter um balizador das práticas do futebol conduzido pela Conmebol para toda a América do Sul. Temos uma condição técnica diferente e o ambiente potencial para isso. E um elemento que nós focamos para o futuro tem a ver com a tomada de decisão. O atleta não só nasce com isso, ele é estimulado. Aqui no Brasil, na América do Sul no geral, conhecemos muito pouco sobre”, enfatizou o professor Israel Teoldo da Costa, da Universidade Federal de Viçosa, um dos sete autores do guia.

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*