Invicto com Guto Ferreira, Bahia encara o Ceará, que não vence há 6 jogos

Com os tropeços seguidos, o Ceará vai caindo na tabela e se aproximando cada vez mais da zona de rebaixamento

Bahia e Ceará vivem situações semelhantes na tabela do Campeonato Brasileiro da Série A. Ambos estão lutando para escapar do rebaixamento e estão separados apenas por um único ponto, O Vozão ocupa a 14ª colocação com 32 pontos, enquanto o Esquadrão soma 31 pontos e aparece na 15ª colocação. No entanto, os times chegam em momentos opostos dentro de campo. Enquanto o Tricolor está invicto há quatro jogos (desde a chegada do técnico Guto Ferreira), com dois triunfos (2 a 0 no Athletico-PR e 3 a 0 Chapecoense) e dois empates sem gols (Palmeiras e América-MG), o time cearense amarga uma sequência de seis jogos seguidos sem vencer.

 

No último sábado, o Ceará ficou no empate sem gols com o Juventude, no Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, resultado esse que prolongou o jejum do Vozão no Campeonato Brasileiro da Série A. O time comandado por Tiago Nunes não vence há seis jogos, sendo duas derrotas (Atlético-MG e Palmeiras) e quatro empates (Internacional, São Paulo, Bragantino e Juventude), aumentando a pressão sobre o técnico Tiago Nunes que foi contratado justamente para substituir Guto Ferreira. A última vitória do Ceará na Série A foi no dia 25 de setembro, quando derrotou a Chapecoense por 1 a 0 na Arena Castelão.

O duelo desta quarta-feira é tratado pelas duas equipes como uma autêntica decisão, afinal, vale “6 pontos”. Quem vencer, vai abrir uma boa vantagem da zona de rebaixamento. No caso do Ceará, a vitória significa não apenas encerrar o jejum, como alcançar a 12ª colocação, superando São Paulo e Athletico-PR. Já o Bahia, se vencer, ultrapassa Ceará e São Paulo, se instalando na 13ª posição, abrindo 5 pontos para o primeiro dentro do Z4, o Santos, com 29.

O duelo marcará o reencontro do Ceará com o técnico Guto Ferreira, que deixou o clube cearense em agosto. Desde que Guto assumiu o Vozão, a equipe havia vencido 41 jogos, empatado 30 e perdido 23. No período, a equipe conquistou o título da Copa do Nordeste de 2020. O Ceará também chegou às quartas de final da Copa do Brasil em 2020 e conquistou a classificação à Sul-Americana de 2021. Em 2021, o time foi vice-campeão cearense (para o Fortaleza) e da Copa do Nordeste (para o Bahia). Na Copa do Brasil, acabou eliminado pelo rival Fortaleza. No Brasileirão, quando Guto saiu, ocupava a 8ª posição, com 24 pontos em 18 jogos.

Quem apita o duelo entre Bahia e Ceará é o árbitro Antônio Dib Moraes de Sousa, que será auxiliado por Rogério de Oliveira Braga e Mauro Cezar Evangelista de Sousa. O trio é filiado à Federação Piauiense de Futebol. O quarto árbitro será o baiano Josué Reis de Jesus Junior. Na arbitragem de vídeo, o responsável será o paulista Thiago Duarte Peixoto, com o auxílio de Vitor Carmona Metestaine e Emerson Augusto de Carvalho.

Deixe seu comentário!

1 Trackback / Pingback

  1. Denúncia de 9 times do Brasileirão sobre escalação de Pedro Henrique é arquivada pelo STJD

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*