Vitória terá a oitava dupla de zaga diferente na temporada 2022

Após 16 jogos disputados, a equipe teve diferentes formações na defesa, que variou de dois à três zagueiros.

Foto: EC Vitória/Divulgação

A projeção do Esporte Clube Vitória ao final da temporada 2022 é o acesso à Série B, no entanto, o clube precisa solidificar o time titular ou, pelo menos, alguns setores dele. Um dos que sofre mais alterações é o sistema defensivo, sobretudo o miolo de zaga. Após 16 jogos disputados, a equipe teve diferentes formações na defesa, que variou de dois à três zagueiros.

 

Com jogadores da base, como Mateus Moraes, Marco Antônio e Carlos, o Leão da Barra contratou outros atletas para este ano: Alisson Cassiano (saiu para o Vila Nova), Ewerton Páscoa e Rafael Ribeiro (presentes no departamento médico), e Héctor Urrego e Danilo Cardoso (últimas contratações para a posição que ainda não estrearam ).

Apesar das várias alternativas no elenco, o Rubro-Negro deve promover a oitava combinação diferente nas competições disputadas em 2022. Diante do Aparecidense-GO, nesta segunda-feira (9), pela 5ª rodada da Série C do Campeonato Brasileiro, o técnico Fabiano Soares não contará com três dessas alternativas.

Dessa maneira, o recém-chegado Danilo Cardoso pode fazer sua primeira partida com a camisa do Vitória – já que Alan Santos, que atuou improvisado contra o Manaus, está machucado -, ao lado de Marco Antônio. Do contrário, apto para entrar em campo, uma das crias da casa, Carlos, soma apenas um minuto em campo nesta temporada, e não deve mais atuar pela equipe neste ano. Hector Urrego, que seria uma opção, está de saída do clube.

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*