Atletas do ‘Time B’ do Bahia pedem passagem e viram alternativas para Roger

Ronaldo, Marco Antônio e Daniel vêm atuando pelo time alternativo

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Com o fim do time de transição e dispensa do técnico Dado Cavalcanti, o Esporte Clube Bahia acabou ‘criando’ um time alternativo para disputar a reta final do Campeonato Baiano, time esse formando por reservas da equipe principal, e treinado também por Roger Machado. Apesar da fragilidade dos adversários do Baianão em comparação com a Copa do Nordeste, o “Bahia B” fez o seu papel, se classificando como líder na primeira fase e avançando à final após eliminar o Jacuipense no último domingo. Agora enfrentará o Atlético de Alagoinhas, com o primeiro jogo na quarta-feira, e a segunda partida no dia 26 de agosto.

 

Apesar de ter atuado no último domingo e na quarta já ter outra decisão do Campeonato Baiano pela frente, o técnico Roger Machado afirmou que pode utilizar algum ou alguns jogadores do time B nesta terça-feira, contra o Ceará, pela finalíssima da Copa do Nordeste. Jogadores que antes da paralisação vinham se destacando, tiveram uma visível queda de rendimento, como João Pedro, que ganhou a posição de Nino Paraíba em 2020, mas nesse retorno vem apresentando um futebol muito abaixo. Juninho Capixaba teve uma atuação irreconhecível no primeiro jogo da final. Gregore também teve uma queda e vem sendo substituído nos últimos jogos, algo bem incomum para ele no tricolor. No ataque, Clayson ainda não engrenou, e foi sacado em 12 das 14 partidas que fez. Ele deve perder a vaga para Rossi.

Roger tem como alternativas alguns jogadores que tiveram boas atuações vindo do banco ou na equipe alternativa que disputa o Campeonato Baiano: Marco Antônio, artilheiro do clube no Baianão; Daniel, responsável pelo gol da classificação contra o Confiança; e Ronaldo, autor de um gol contra o Botafogo-PB, são alguns candidatos. Nino Paraíba, conhecido pela força ofensiva, também está na disputa para retomar a posição no time.

O Esporte Clube Bahia retornou da paralisação goleando o Náutico por 4 a 1, pela última rodada da primeira fase. Porém, no mata-mata, não repetiu a boa atuação. Contra o Botafogo-PB, sofreu um pouco, mas venceu por 3 a 1. Diante do Confiança, fez uma partida fraquíssima, e só marcou o gol do triunfo por 1 a 0 depois dos 40 minutos do segundo tempo. No primeiro jogo da final contra o Ceará, até saiu na frente com Fernandão, mas teve um desempenho ainda pior, acabou tomando a virada por 3 a 1, e ficou mais distante do tetracampeonato.

VEJA TAMBÉM

Deixe seu comentário

2 Trackbacks / Pingbacks

  1. Taça da Copa do Nordeste é levada à Igreja do Bonfim antes da decisão entre Bahia e Ceará
  2. "Falei brincando que encerraria no Bahia, mas a torcida me rechaçou", diz Daniel Alves

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*