E.C Vitória: Reunião nesta segunda pode definir demissão de Chamusca

Leão acumulou 9 jogos sem vencer e foi eliminado do Baianão

Foto: Divulgação / EC Vitória

A permanência do técnico Marcelo Chamusca no comando da equipe do Vitória se tornou insustentável e, ainda que tenha nas mãos um time limitado e um elenco pouco qualificado, não diminui a vergonha pela eliminação deste domingo no Campeonato Baiano ao perder para o já sem pretensão Fluminense de Feira por 2 a 0 em pleno Barradão, estádio que um dia já foi tratado como alçapão, porém, há muito tempo não intimida os visitantes, exemplo de Atlético-BA, Botafogo-PB e Fluminense de Feira, curiosamente as três últimas derrotas do Leão, todas no Manoel Barradas.

O time do técnico Marcelo Chamusca não vence há 8 partidas. São 5 empates (Bahia-FS, Ceará, Juazeirense, Bahia e Confiança) e 4 derrotas (Moto Club, Atlético-BA, Botafogo-PB e Flu de Feira). Aliás, dos 16 jogos da temporada, venceu apenas TRÊS (Vitória da Conquista, Jacobina e Jequié), empatou 9 e perdeu 4. Foi eliminado da Copa do Brasil na primeira fase, assim como no Campeonato Baiano, e na Copa do Nordeste ainda não venceu e figura fora do G-4.

Em entrevista coletiva após o vexame deste domingo, o treinador disse não ter tido contato com a diretoria rubro-negra após eliminação, apenas com o diretor de futebol, Alarcon Pacheco, e também revelou que nesta segunda-feira terá uma reunião para decidir o seu futuro, conversa essa que pode, aliás, deve definir a sua demissão.

Veja abaixo:

 

“Não houve nenhum contato agora depois do jogo. Até entendo o sentimento de todos. Quem conversou comigo foi Alarcon Pacheco, mas não houve nenhum contato da diretoria comigo não. Agora depois do jogo é muito prematuro eu falar de qualquer situação em relação ao meu futuro e ao futuro do clube. Até porque o meu estado emocional depois de tudo o que aconteceu e que vem acontecendo. A gente vem de uma sequência sem conseguir vencer. Eu sou um profissional que entrego a minha vida em todos os clubes que passei e tenha certeza que essa estatística que estou vivenciando aqui no Vitória hoje me deixa muito triste, traz um desgaste emocional muito grande, porque 90% das equipes que trabalhei, a minha estatística foi muito superior ao que está acontecendo aqui. Mas vamos aguardar amanhã, com mais tranquilidade, a gente senta, conversa e define como é que vai ficar as coisas. Tem que ouvir o clube também. É um momento muito difícil para se tomar qualquer decisão. Quando eu vejo determinados clubes tomando decisões, não que sejam precipitadas, principalmente no calor do jogo eu não concordo. Precisa-se ter um pouco de tranquilidade”, disse o treinador.

Deixe seu comentário

3 Trackbacks / Pingbacks

  1. website
  2. รับทำเว็บไซต์
  3. http://businessdirectory.pl/polski-system-polityczny-z-perspektywy-25-lat-2016.php

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*