Ex-Bahia, atacante ‘peita’ árbitro e pode receber gancho extenso

o atleta "peitou" o árbitro do confronto, Caio Max Augusto.

Cedido ao Cuiabá por empréstimo junto ao Esporte Clube Bahia, o meia-atacante Clayson entrou na mira do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Em função da expulsão na vitória do Durado diante do Juventude, por 2 a 1, no dia 11 de setembro, o jogador recebeu uma denúncia do órgão desportivo nesta quinta-feira (7).

 

Na partida, válida pela 20ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro 2021, Clayson recebeu a punição do cartão amarelo aos 51 minutos do segundo tempo devido a demora na reposição de bola em jogo. Em seguida, o atleta “peitou” o árbitro do confronto, Caio Max Augusto.

Nesse sentido, conforme o “ge”, o jogador foi enquadrado no artigo 258, parágrafo 2º, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, o qual descreve: “Assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva; desrespeitar os membros da equipe de arbitragem ou reclamar desrespeitosamente contra suas decisões”.

Por fim, o julgamento de Clayson está agendado para acontecer no dia 19 de outubro, no Plenário do STJD.

CARREIRA

Natural de Botucatu (SP), Clayson Henrique da Silva Vieira, de 26 anos, surgiu no União São João e acumula passagem também pelo Ituano antes de chegar a Ponte Preta onde ficou de 2015 até maio de 2017, chamando a atenção do Corinthians que pagou R$ 3,5 milhões, além de ter enviado Claudinho e Léo Artur para o clube de Campinas. Na Macaca, atuou 84 vezes e marcou 6 gols. Pelo Timão, foram 143 jogos, marcando 14 gols e dando 22 assistências, participando da conquista do Brasileiro de 2017 e do bicampeonato paulista. No início de 2020, foi negociado com o Bahia por R$ 4 milhões, porém, não deslanchou e se tornou um dos jogadores mais contestados do elenco na última temporada. Disputou 42 jogos e marcou 3 gols.

Deixe seu comentário!

2 Comentário

  1. Sou fã do futebol do clayson, e acredito que, querem dar essa punição ao jogador para prejudicar o time do Cuiabá que é um timaço e do qual sou fã também, desde quando surgiu na série D do brasileiro. O Cuiabá está acima de muitos times grandes e não estão aceitando isso e querem prejudicar o Cuiabá. Só isso.

  2. Infelizmente os árbitros usam dois pesos e uma medida, vi no jogo Bahia e Corinthians o Roger Guedes dar um esporro no árbitro que deu pena, nem cartão amarelo ele tomou, falta personalidade a grande maioria dos árbitros, infelizmente essa punição pesada está diretamente relacionada ao peso da camisa, a CBF deveria ter punido ao árbitro de Bahia e Corinthians pela sua covardia em não dado vermelho ao Roger Guedes.

2 Trackbacks / Pingbacks

  1. Proposta do Athletico por Siles e Pedrinho é aprovada pelo Conselho do Vitória
  2. Wagner Lopes fala sobre atletas fora dos planos e frisa: "Sou pago para tomar decisões"

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*