Presidente do Bahia fala sobre suposta proposta pelo meia Ramires

“A gente não estabelece preço para uma coisa que não está à venda"

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Apesar de ter contrato até 31 de dezembro de 2022, o meia Ramires pode deixar o Esporte Clube Bahia em 2019. Com boas atuações na equipe titular nesta temporada, o jovem promissor vem sendo monitorado por clubes europeus. Depois de Arsenal, da Inglaterra, e Atlético de Madrid, da Espanha, agora foi Borussia Dortmund, da Alemanha, quem mandou um representante ao Brasil para observar o jogador de 18 anos, no jogo desta quinta-feira contra o Fluminense.

Chegou a surgir um boato de que um clube europeu teria feito uma proposta próxima dos R$ 30 milhões para contratar Ramires. No entanto, não passou de mera especulação da imprensa, garante o presidente Guilherme Bellintani, que negou a informação e disse que no momento a diretoria está preocupada na montagem do elenco para 2019. “A gente foca aqui no nosso elenco, na formação do elenco de 2019, que a gente já começou a trabalhar nisso”, disse e complementou “A gente não estabelece preço para uma coisa que não está à venda”.

Veja abaixo o que falou Bellintani sobre o interesse e a suposta proposta pelo meia Ramires



“Não chega nada para a gente (em termos de proposta). A gente tem recebido observador, representantes de clubes do mundo inteiro, não só por Ramires, mas por outros jogadores do clube. Em geral, quando a gente tem um perfil de elenco jovem, é normal que isso aconteça, e o Bahia está fortalecendo muito agora, com um departamento específico de relações internacionais. A gente tem buscado cada vez mais aprofundar diretamente a relação entre o clube e os clubes europeus, especificamente, mas nada de concreto”

“A gente não estabelece preço para uma coisa que não está à venda. É normal que um jogador que acabou de fazer 18 anos, que se firma como titular em um clube de Série A, em um time que vai bem no campeonato, que tem uma posição intermediária, é normal… É um fato raro, a gente não vê isso sempre. Então é normal que a gente tenha especulações. O Bahia é muito firme no seu propósito, não precisa vender nenhum jogador específico para garantir orçamento para 2019. Lógico que a gente está sempre valorizando o nosso atleta, cuidando dele, da cabeça, do momento de cada um. Não tem preço para o que não está à venda. Mas, se naturalmente chegarem propostas por qualquer jogador do clube, essas propostas vão ser analisadas”

LEIA MAIS:

Deixe seu comentário