Bahia vence Camaçari e segue em plena recuperação

A torcida do Bahia que foi ontem à noite ao Estádio Armando Oliveira, em Camaçari, até que esperava mais gols na partida. Mas o triunfo de 3 a 1 sobre o time da casa valeu, não pelo placar, mas pela certeza de que o time está evoluindo e pode render muito mais ao longo da fase de classificação do Campeonato Baiano, para pensar na conquista do título, e soltar o grito de “é campeão”, que há sete anos está engasgado na garganta do torcedor tricolor.

Desde que a bola rolou no Armando Oliveira que o Bahia mostrou que tinha planos definidos para enfrentar o Camaçari. Com um futebol de toques rápidos e objetivos, explorando o apoio do lateral Rubens Cardoso pela esquerda, o time do técnico Alexandre Gallo literalmente sufocou seu adversário. Estava faltando pontaria, finalização, por parte dos jogadores do Bahia.

Com tantos gols perdidos, o torcedor já estava inquieto nas arquibancadas do Armando Oliveira, quando aos 30 minutos, Reinaldo Alagoano fez 1 a 0, chutando na entrada de área, e nove minutos depois o zagueiro Nem ampliou para 2 a 0. Mas as maiores emoções do jogo estavam reservadas para o 2º tempo.

Logo aos 10 minutos Pedro Henrique, do Camaçari, foi expulso por jogo violento. Com um jogador a mais em campo, o Bahia foi pra cima e o torcedor já acreditava em goleada. Só que aos 23 minutos o árbitro Rodrigo Cintra deu pênalti de Alison em Stefan. O zagueiro do Bahia foi expulso e o atacante do Camaçari, na cobrança de pênalti, diminuiu a vantagem do adversário no placar para 2 a 1.

O jogo parecia mudar, ficar difícil para o Bahia, quando dois minutos depois Jarbas acertou Ananias e provocou a 3ª expulsão da partida. O técnico Gallo soube mudar seu time, colocou Diogo e Paulo Roberto no jogo, e definiu o placar em 3 a 1, e o segundo triunfo do tricolor no Campeonato Baiano, com o gol de Ananias aos 29 minutos, tranquilizando sua torcida.

O Bahia voltou a Salvador com sete pontos ganhos, em 3º lugar na tabela de classificação e volta a jogar domingo, contra o Fluminense, no estádio Jóia da Princesa, em Feira de Santana, já que a FBF não acatou o pedido dos dois clubes para transferir o mando de campo desta partida para Salvador, no Estádio de Pituaçu. Com informações da Tribuna/Adaptado

CAMAÇARI
João Paulo; Pedro Henrique, Júlio César, Jarbas e Romeu; Gatuso, Marcelo (Romeu), Léo (Hermínio) e William; Stéfan e Pedrinho (Vítor Amadeu).
Técnico: Gerson Fogazzi

BAHIA
Marcelo; Marcone, Alison, Nen e Rubens Cardoso; Leandro (Diogo), Elton, Hélton Luiz (Paulo Roberto) e Ananias; Beto (Rogério) e Reinaldo Alagoano.
Técnico: Alexandre Gallo
Data: 28/01/2009 (quarta-feira)
Local: estádio Aramando Oliveira, em Camaçari
Árbitro: Rodrigo Martins Cintra (BA)
Auxiliares: Adailton Jose Jesus da Silva e Luiz Carlos Silva Teixeira (BA)
Público: 1.774 pagantes
Renda: R$ 31.270,00
Cartões amarelos: Leandro, Alison (BA); Pedro Henrique, Jarbas, Hemínio
Cartões vermelhos: Pedro Henrique, Jarbas, Alison

4º rodada do Campeonato Baiano

Atlético 2 X 0 Colo-Colo
Feirense 2 x 1 Itabuna
Ipitanga 0 x 1 Fluminense
Madre de Deus 0 x 0 Conquista ( P)Confira Camaçari 1 x 3 Bahia

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*