Bahia “disciplina” o trabalho da imprensa

Sinais dos tempos. Antes mesmo da bola rolar para a primeira partida do ano, dia 18 de janeiro, na estréia do Campeonato Baiano, contra o Itabuna, o Departamento de Futebol, através do gestor Paulo Roberto Carneiro, e a Comissão Técnica do Bahia, a cargo do treinador Alexandre Gallo, criaram uma cartilha “disciplinando” o trabalho da imprensa na cobertura das atividades do time, durante os trabalhos no Centro de Treinamentos do Fazendão e antes, durante e depois dos jogos a serem disputados.

Através da sua Assessoria de Imprensa, o Bahia enviou para todos os órgãos de mídia de radio, jornal e TV da Bahia, sob o titulo “Orientação para a Imprensa”, as novas “regras” a serem cumpridas na nova administração do Departamento de Futebol e Comissão Técnica do clube, que sem dúvida, vão gerar muita polêmica.

Na íntegra, o texto diz o seguinte:

Os treinos da manhã sempre começarão às 08h30 e os da tarde, às 16h00. Todos os jogadores serão orientados a estar no Fazendão às 07h50 e 15h20. A partir destes horários, a imprensa terá até às 08h20 e 15h50(30 minutos), para solicitar ao assessor de imprensa os jogadores que pretende entrevistar. Às 08h20 e 15h50, todas as entrevistas serão encerradas.

Dois atletas serão escolhidos pela imprensa e chamados pela assessoria, para dar entrevista antes do treino e todos os jogadores deverão estar em campo, antes da chegada do técnico Alexandre Gallo. Com o fim do treino, mais dois jogadores poderão ser escolhidos, formando quatro opções de entrevistas.

Os jogadores que não tiverem sido convocados pelo assessor de imprensa não concederão entrevistas e serão orientados para encaminhar o repórter ao assessor. De um dia para outro haverá um rodízio de atletas escolhidos, para que não sejam os mesmos dando entrevistas todos os dias.

Matérias especiais com jogadores e membros da comissão técnica, que necessitem de um tempo maior de elaboração, devem ser marcadas com antecedência de 24 horas com a assessoria de imprensa, que consultará o entrevistado e definir horário e local.

O técnico Alexandre Gallo dará entrevistas duas vezes na semana (terça e sexta-feira), SEMPRE após os treinos e mais a coletiva após os jogos, ainda no estádio. As entrevistas acontecerão em esquema de coletiva, independente do tipo de veículo de comunicação (TV, rádio ou jornal). Haverá uma coletiva para TV e outra para rádio e jornal.

Os cinegrafistas e fotógrafos terão acesso ao campo, com permanência de 20 minutos, no fundo do campo. A descida destes profissionais será autorizada após o técnico conversar com os jogadores e o treino ter sido iniciado. Em treinos táticos, em vésperas de jogos, não será permitida a filmagem de posicionamento e jogadas ensaiadas.

Não serão permitidas entrevistas em dias de concentração no Fazendão. Em turnos que não houver treinos marcados, não serão permitidas entrevistas de jogadores e comissão técnica no CT.

Jogos: Treinador: Após o término da partida, o técnico Alexandre Gallo dará entrevista coletiva, em frente ao vestiário, após 12 minutos da sua entrada. A ordem da entrevista será TV e em seguida rádio. Jogadores: A imprensa solicitará os atletas que deseja entrevistar, até o número máximo de três jogadores.

Caso haja um jogador expulso em uma determinada partida, ele automaticamente estará proibido de dar entrevistas após o jogo e durante os dias que antecedem a próxima partida.

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*