Cruzeiro carimba a faixa do Vitória no Barradão

No duelo entre os campeões baiano e mineiro, o Cruzeiro fez prevalecer a tradição no Campeonato Brasileiro e derrotou o Vitória por 2 a 0 na noite deste sábado, no Barradão. Foi a 12ª derrota do time rubro-negro em 29 partidas de estréia pela competição.

Depois da festa programada pela Federação Bahiana de Futebol (FBF) para a entrega das faixas aos campeões estaduais da Bahia e de Minas, e dos fogos para saudar a volta do time rubro-negro á Série A após três temporadas, o Cruzeiro só precisou de dois minutos para acabar com a festa rubro-negra.

Ramires chutou de fora da área, o goleiro Ney rebateu e Marcelo Moreno só teve o trabalho de empurrar a bola para o fundo da rede. Foi o primeiro gol do Campeonato Brasileiro de 2008.

A falha enervou o goleiro Ney, que voltou a errar aos 8min. Ele saiu da área para dar um chutão, mas furou. Para sua sorte, Leonardo tirou a bola dos pés de Marcelo Moreno enquanto o cruzeirense se preparava para marcar o segundo gol.

O Vitória continuava dando espaço no meio de campo e aos 25min foi a vez de Ramires perder a chance de ampliar. Ele recebeu passe em profundidade de Guilherme, driblou o goleiro Ney e, com o gol vazio, fez o mais difícil: chutou para fora.

O Vitória, que a essa altura só havia chegado uma vez ao gol de Fábio, começou a esboçar reação a partir dos 31min, quando Ramon tocou para Ricardinho, que lançou marquinhos dentro da área. O atacante tentou encobrir o goleiro do Cruzeiro com um chute forte, por cobertura, mas Fábio espalmou a bola a escanteio.

Ney também teve a oportunidade de redimir-se dos erros cometidos no início da partida, com defesas difíceis em chutes de Marcelo moreno e Guilherme. Mas não conseguiu evitar o segundo gol do Cruzeiro aos 40min. Guilherme tocou para Bruno, que se atrapalhou com a bola, mas ganhou a ajuda involuntária do rubro-negro Bida. Ele tentou aliviar o perigo e a bola chutada nas pernas do meia cruzeirense acabou entrando.

No intervalo, o técnico Wagner Mancini tentou corrigir o posicionamento da defesa trocando o lateral Willians Santana por Jackson e o volante Ricardinho por Héverton. O vitória deu menos espaço no segundo tempo, mas perdeu em criatividade no ataque.

Mesmo depois da expulsão infantil de Marcelo Moreno, que já tinha cartão amarelo por chutar a bola a gol depois do apito do árbitro e repetiu o erro aos 17min do segundo tempo, o Vitória teve muita dificuldade para chegar á área adversária.

Nas poucas vezes em que levaram perigo, os anfitriões pararam nas mãos do goleiro Fábio. Aos 22min, Jackson chutou de for a da área e Fábio espalmou. Aos 30min, Heverton cruzou para Marquinhos, que bateu cruzado, mas o goleiro conseguiu impedir o gol espalmando a escanteio. Aos 32min, marquinhos carimbou o travessão, e na volta o goleiro impediu o gol contra de Espinosa.

VITÓRIA: Ney, Willians, Leonardo, Anderson Martins e Marcelo Cordeiro; Vanderson, Ricardinho, Bida e Ramon Menezes; Marquinhos e Rodrigão.
Técnico: Vagner Mancini

CRUZEIRO
Fábio; Jonathan, Thiago Heleno, Espinoza e Marquinhos Paraná; Fabrício, Ramires, Charles e Bruno; Guilherme e Marcelo Moreno
Técnico: Adilson Batista

Data: 10/05/2008
Local: Barradão, em Salvador
Árbitro: Giulliano Bozzano
Assistentes: Marrubson Melo Freitas e Evandro Gomes Ferreira
Renda: R$ 126.496,00
Público: 10.194 pagantes
Cartões amarelos: Willians Santana, Marcelo cordeiro e Jonathan
Cartão vermelho: Marcelo MorenoUOLOutros jogos da rodada deste sábadoNáutico 2 x 1 GoiásSão Paulo 0 x 1 Grêmio

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*