Pesquisador do Museu do Bahia esclarece aspectos do local

Espaço foi inaugurado em junho deste ano e retrata o enredo histórico do Esquadrão de Aço

Foto: Divulgação / EC Bahia

O Museu do Esporte Clube Bahia foi lançado em junho deste ano. Recém-formado, o local espelha o aporte histórico do Esquadrão de Aço, criado em 1931. Além disso, alguns episódios memoráveis do estado também são contados. É o que declara o jornalista e pesquisador Luís Felipe Brito, um dos fundadores da montagem do espaço.

 

“Não é um museu só do Bahia. A Bahia é Bahia, então tem coisas relacionadas a Bahia, mas também sobre a Bahia. Tem João Gilberto, o Barra 69, o Zeppelin que passou por aqui na década de 30 e muita gente não conhece. Você vai chegar aqui e não vai ver só coisas sobre o Bahia, vai ter coisas sobre a Bahia também, sempre relacionando ao Bahia. Algumas coisa inéditas, como o ingresso de 1988 lá do Rio Grande do Sul que pouca gente conhece, o troféu de 1959, que a gente conseguiu fazer a réplica com o molde do Santos, que é uma coisa inédita e a gente não tinha esse troféu”, explicou em entrevista ao site Bahia Notícias.

O local fica em anexo à Arena Fonte Nova. Ainda segundo Luís Felipe, o início da montagem começou em 2018 juntamente ao jornalista Luiz Teles. O Museu do Bahia está disponível de terça-feira a domingo, entre 10h e 16h, com exceção aos dias de jogos. Para acessar o local, o ingresso custa R$ 20, enquanto a meia-entrada tem o valor de R$ 10. Já os sócios do clube pagam R$ 15.

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*