Vitor Ferraz prioriza tratamento de “detalhes” para consolidar SAF no Bahia

Vice-presidente do Esquadrão de Aço considera importante cuidado no tratamento do novo modelo administrativo

Foto: Max Haack / FBF

Responsável pela vice-presidência do Bahia, Vitor Ferraz, tem tratado com cautela os debates sobre a aplicação da Sociedade Anônima do Futebol (SAF). Em negociação com o Grupo City, o Esquadrão de Aço está na “reta final” das negociações, conforme salientado pelo presidente do clube, Guilherme Bellintani. Ciente das possíveis mudanças no plano de negócio do Tricolor Baiano, Ferraz considera essencial não impor prazo para a torcida.

 

“A gente tem tratado com cautela porque pode fazer uma diferença enorme na vida do clube. Então o nosso trabalho é para que, caso e quando a proposta chegue, seja algo que possa promover a transformação que a gente espera. Sei que há a ansiedade por um prazo, uma data para decisão, mas como não depende só do Bahia e como há uma série de detalhes a serem alinhados, não preferimos trabalhar com prazos, e sim trabalhar da forma mais cuidadosa possível”, explicou, em entrevista ao site Bahia Notícias.

Recentemente, uma das estratégias do conglomerado internacional acometeu os planos para o Bahia. Conversas foram inauguradas com João Paulo Sampaio, coordenador das categorias de base do Palmeiras, e Rui Costa, diretor de futebol do São Paulo. O primeiro ainda não teria uma função específica definida no Esquadrão, porém o segundo atuaria como CEO do clube.

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*