Vitória notifica o Palmeiras exigindo renovação do empréstimo de Luan Silva

Vínculo contratual do Verdão com atacante, de 23 anos, foi encerrado na última terça-feira (01°)

Revelado pelo Vitória em 2018, o atacante Luan Silva está de volta ao clube baiano após três temporadas seguidas emprestado ao Palmeiras, onde atuou somente uma vez, em 43 minutos, no empate por 1 a 1 com a Ferroviária-SP, no dia 7 de março de 2020, pelo Campeonato Paulista. Durante esse período, como estava em tratamento de contusão, o Verdão ampliou o vínculo contratual do atleta de 2021 para 2022, até o último dia 1° de março.

 

Em síntese, a equipe tem por obrigação manter o jogador empregado enquanto o processo de recuperação é finalizado. Por outro lado, após o término do contrato, a diretoria paulista não permanece com a intenção de continuar com o jogador e nem de bancar seu salário. Contudo, em entrevista ao canal “Canto Rubro-Negro”, no YouTube, o presidente interino do Leão da Barra, Fábio Mota, revelou que notificou o Palmeiras para que a agremiação estenda o vínculo de Luan por mais dois meses, visto que os exames diagnosticados pelo Vitória apontam que o atleta está inapto para atuar neste momento.

“Os laudos mostram que, nesse exato momento, Luan não está apto para jogar. Então, pelo fato de Luan não estar apto para jogar, o Vitória, que entregou o jogador em perfeitas condições ao Palmeiras, não pode receber o jogador nesse exato momento”, destacou o gestor rubro-negro.

“Nós notificamos o Palmeiras avisando o vencimento do contrato e dizendo que o Palmeiras tem obrigação de renovar o empréstimo, já que o jogador não está apto. A gente acha que em 60 dias ele está pronto. Assim que ele estiver pronto, nós estaremos lá de braços abertos para que ele jogue a Série C com a gente”, completou.

De acordo com a “ESPN”, o Alviverde busca outra solução para o caso, que não seja necessário renovar o vínculo com o atacante, de 23 anos. Anteriormente, os palestrinos desembolaram R$ 3 milhões por 15% dos direitos do atleta, o que possibilita ao Palmeiras receber uma compensação financeira caso seja negociado futuramente.

Autor(a)

Pedro Moraes

Jornalista, formado pela Universidade Salvador (Unifacs). Possui passagens em vários ramos da comunicação, com destaques para impresso, sites e agências de Salvador e São Paulo. Contato: [email protected]

Deixe seu comentário