Geninho enfatiza ‘time diferente’ do Vitória para buscar classificação na Copa do Brasil

O vencedor do confronto embolsa mais R$ 1,9 milhão nesta edição da competição

FOTO: Ascom

Em clima de confiança, o Vitória terá mais um embate de suma importância nesta quarta-feira (22). Diante do Glória-RS, o Leão da Barra entra em campo pela 2ª fase da Copa do Brasil, às 21h30, no estádio Barradão. O duelo vai marcar a reestreia do técnico Geninho, que garantiu uma apresentação diferente das últimas atuações.

 

“Quero ver pelo menos um time focado na vitória, que acredita na vitória, principalmente um time que busque essa vitória. Não adianta querer, acreditar na vitória se não buscar a vitória. Você tem que lutar pela vitória já que o jogo é uma disputa. Tem que se impor em cima do adversário, procurar neutralizar as qualidades do adversário, procurar jogar no erro do adversário. Isso nós estamos tentando fazer com que o Vitória adquira. Existe a expectativa de que um pouco disso que trabalhamos nesses quatro dias, movimentações técnicas, táticas e a expectativa de aproveitamento é a mesma. Não acredito que nós vamos fazer de maneira perfeita tudo aquilo que trabalhamos. Mas espero que o grupo já tente fazer alguma coisa diferente do que vinha fazendo. Então, a expectativa é que possamos conseguir um bom resultado”, explicou, em entrevista coletiva cedida nesta terça-feira (22).

Durante os poucos dias no comando do Rubro-Negro Baiano, o comandante apontou alterações na formação titular da equipe, porém não revelou totalmente as substituições com o objetivo de minimizar o conhecimento do adversário sobre o Vitória.

“Realmente, na coletiva, eu falei que faríamos mudanças. E vamos fazer. Não adiantaria nada chegar aqui e continuar na mesma situação, jogando da mesma maneira que o Vitória vinha se apresentando. Alguma coisa teria que ser mudada, e com certeza nós faremos isso. Apenas peço desculpas para não me estender sobre o que pretendo fazer, principalmente para este jogo, porque conhecemos muito pouco do nosso adversário. O adversário tem muito mais chance de conhecer-nos a fundo. Num jogo mata-mata. Então qualquer informação que eu passar para o pessoal do Glória, acho que seria prejudicial. O torcedor pode ficar tranquilo. Ele vai ver mudanças, vai ver um time diferente. Mas vamos deixar que as coisas aconteçam no decorrer dos jogos”, avaliou.

Com menos de cinco dias de treinamento, Geninho acredita que a equipe pode fazer um jogo saudável. Caso passe de fase, o Leão fatura mais R$ 1,9 milhões, premiação concedida pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

“Nós conversamos muito com o grupo. O período de trabalho é curto. Nós chegamos na sexta-feira, trabalhamos praticamente no sábado, domingo. Uns quatro dias. Muita pouca coisa. Mas estou querendo trabalhar de maneira muito intensiva. Vimos muito do clube, assisti a todos os jogos anteriores do Vitória, procurei conversar com os jogadores. Colocamos algumas coisas que pensamos como importantes dentro de um time. Movimentações, dentro daquilo que eu quero que meu time faça. Dentro desse curto espaço, houve um empenho muito grande do grupo, em tentar acertar, tentar assimilar. Temos a consciência de que a assimilação não é a perfeita, nem poderia ser, pelo curto espaço. Mas acredito que vamos fazer um bom jogo, que o torcedor do Vitória vai ver um time um pouco diferente daquele que vinha jogando”, comentou.

Vitória e Glória-RS disputam uma vaga na 3ª fase nesta quarta, às 21h30, no Barradão. O empate no tempo regulamentar leva a disputa da vaga para os pênaltis.

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*