Prevista para esta quarta, eleição da CBF é suspensa por Juiz de Maceió

Feijó alega que teve seu direito como vice-presidente atingido ao não ter sido ouvido no acordo com o Ministério Público

Prevista para acontecer nesta quarta-feira, a eleição da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) foi suspensa pelo Tribunal de Justiça de Maceió, em processo movido por um dos vice-presidentes da entidade, Gustavo Feijó, opositor do atual presidente interino, Ednaldo Rodrigues. O baiano é o único candidato na eleição que estava marcada para amanhã (23). A CBF tenta derrubar a decisão antes do pleito, porém, se descumprir, terá que pagar multa diária de R$ 50 mil.

 

Natural de Maceió, mas residente no Rio de Janeiro, Feijó alega que teve seu direito como vice-presidente atingido ao não ter sido ouvido no acordo com o Ministério Público. Além disso, ele reforça que a convocação da eleição sem a participação dos clubes de futebol feminino é contrária à lei.

A decisão do juiz Henrique Gomes de Barros Teixeira, da 1ª Vara Cível de Maceió, anula também as modificações promovidas pelo Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre o Ministério Público do Rio e a CBF, que alterou as regras eleitorais da entidade.

“Defiro a medida de urgência requerida, no sentido de determinar que a confederação brasileira de futebol CBF suspende eleição convocada para o dia 23/1 3/2002 e ainda abstenha de anular as deliberações da assembleia geral extraordinária datada de 23/0 3/2017 bem como eleição ocorrida em 17/0 4/2018, ficando, ainda, impedida de afastar o autor, Gustavo Dantas Feijó, do cargo de vice-presidente da CBF até ulterior determinação deste juízo”, diz trecho da sentença.

Deixe seu comentário!

1 Trackback / Pingback

  1. Atlético-BA sai na frente, mas sofre goleada do Fortaleza e se despede do Nordestão

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*