Vitória prevê orçamento de R$ 27 milhões para 2022 e pode vender jogadores

"Nós precisamos cortar 50% das despesas do clube para se adequar á nova realidade"

FOTO: Ascom/ECV

Com o rebaixamento para a Série C do Campeonato Brasileiro, o Esporte Clube Vitória terá ainda mais dificuldades financeiras no próximo ano e será se adequar a uma nova “política de austeridade”. Em entrevista na última sexta-feira, o presidente interino do clube, Fábio Mota, revelou que será preciso cortar 50% dos gastos e que o clube terá um orçamento de R$ 27 milhões em 2022, R$ 15 milhões a menos que o desse ano.

 

“Nós precisamos cortar 50% das despesas do clube para se adequar á nova realidade. No ano passado a gente teve um orçamento de R$ 42 milhões. No próximo ano, nós estimamos um orçamento de 27 milhões. De acordo com a redução do orçamento, nós vamos ter que fazer a redução de custos”, contou Fábio Mota.

Mota revelou também que o Vitória recebeu sondagens por diversos jogadores da equipe e destacou a necessidade de conseguir recursos.

“Oficialmente, o Vitória não tem proposta para a venda de nenhum jogador. Tem várias sondagens e tem propostas de empréstimos. Mas a questão do empréstimo nesse momento não resolve o nosso problema. Nós precisamos de recurso, estamos trabalhando nisso. Têm várias sondagens, por diversos jogadores do clube. Temos que lembrar que nós precisamos valorizar nossa base pelo fato do Vitória estar passando por um momento difícil financeiro”, disse Mota.

 

Autor(a)

Fellipe Costa

Administrador e colunista do site Futebol Bahiano. Contato: [email protected]

Deixe seu comentário