Botafogo aceita proposta de fundo americano e avança para se tornar clube-empresa

Foi aceita a contraproposta apresentada pelo clube e, como próximos passos, serão realizados os trâmites jurídicos

Seguindo os mesmos passos do Cruzeiro, o Botafogo recém promovido para Série A do Campeonato Brasileiro, através de nota na sua página oficial, confirmou recebimento e o aceitamento da oferta da Eagle Holding, do fundo americano com investimentos em clubes pelo mundo, do empresário John Textor, visando a constituição de uma nova estrutura societária através de uma Sociedade Anônima do Futebol (SAF). Sócio do Crystal Palace, clube da primeira divisão da Inglaterra, Textor aceitou o pedido do Botafogo e injetará dinheiro no futebol, o que facilitará a formação do elenco.

 

Foi aceita a contraproposta apresentada pelo clube e, como próximos passos, serão realizados os trâmites jurídicos e legais necessários antes da formalização da nova parceria. O Presidente Durcesio Mello celebrou o atual estágio das negociações, vibrando com o horizonte que o Botafogo terá pela frente.

“É com grande satisfação que anunciamos esse marco histórico no Botafogo. Um clube da nossa grandeza terá um parceiro de altíssimo nível para investir e criar as condições que nos possibilitem retomar o protagonismo no futebol brasileiro e mundial. Agora, iniciamos uma segunda etapa do processo, igualmente importante, antes de formalização da nova constituição jurídica. Agradeço a todos que se empenharam, de forma executiva e profissional, para esse momento. O torcedor alvinegro, que por anos esteve ao nosso lado mesmo em períodos de grandes dificuldades, está de parabéns pelo apoio incondicional e por acreditar no profissionalismo da gestão”, destacou o Durcesio.

Veja a palavra do presidente do clube

Deixe seu comentário!