Bahia perde atacante, mas terá retornos para enfrentar o Fortaleza

Na 38ª e última rodada, o Bahia enfrenta o Fortaleza, na Arena Castelão

Com uma grande atuação no primeiro tempo, o Esporte Clube Bahia venceu o Fluminense pelo placar de 2 a 0 na Arena Fonte Nova neste domingo, pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. Os dois gols foram marcados pelo artilheiro Gilberto, vice-artilheiro da Série A com 15 gols. Com o triunfo, o Bahia chegou aos 43 pontos, deixou o Z4 e saltou para o 15º lugar, com 43 pontos, porém, nesta segunda, precisa torcer contra os concorrentes. O Juventude (16º com 43) enfrenta o São Paulo no Morumbi, enquanto o Cuiabá (17º com 43) encara o Fortaleza na Arena Pantanal.

 

Além de secar os adversários no complemento da rodada, o Esporte Clube Bahia já pensa no seu último compromisso no campeonato. Na quinta-feira (09), enfrenta o Fortaleza, na Arena Castelão, às 21h30. O Leão do Pici, com a vitória do Bahia sobre o Fluminense, garantiu vaga na fase de grupos da Copa Libertadores antes mesmo de entrar em campo contra o Cuiabá nesta segunda-feira.

Para a partida, o técnico Guto Ferreira perdeu o atacante Rossi, que foi expulso neste domingo contra o Fluminense. Um dos destaques em campo, o atacante se envolveu em confusão com o zagueiro Manoel e ambos foram para o chuveiro mais cedo. O Bahia enfrentou o Flu com sete pendurados (Conti, Danilo Fernandes, Guto Ferreira, Lucas Araújo, Ramírez, Rodallega e Rodriguinho), mas nenhum levou cartão amarelo.

Em contrapartida, o treinador conta com os retornos dos meio-campistas Daniel e Lucas Mugni. Ambos cumpriram suspensão diante do Fluminense. O segundo, inclusive, vem sendo titular da equipe. Seguem de fora por questão médica: Jonas, Isnaldo e Matheus Teixeira.

Deixe seu comentário!

1 Comentário

  1. Rossi é um bom jogador, porém irresponsável e indisciplinado. O Bahia ganhava de 2X 0 e ele descontroladamente entra na pilha do jogador do Fluminense e é expulso, prejudicando o clube na última e decisiva rodada. Vale ressaltar que nas últimas em 3 ou 4 rodadas já é a segunda expulsão do nojento e enjoado Rossi.
    Se eu fosse o Bahia, não ficaria com um jogador deste tipo, quando mais precisa deixa o time na mão. Existe outros bons ou iguais jogadores a ele, e até mais jovens.
    Uma dezena de jogadores tem que sair do Bahia. Faltam 2 bons laterais esquerdos, um bom lateral direito para fazer companhia a Nino (idade avançada), dois muito bons volantes (nenhum presta), dois bons meias e dois bons atacantes. Se Gilberto sair, tem que trazer um centroavante de ponta e não Marcelo Cirino e Ronaldo, ai não dá.
    Ficaria de olhos fechados com Raí,(banco), Daniel (banco) Roddalega, Lucas Muggini, Nino, Luis Otávio, e Conti, Gustavo Henrique (banco), Raniele, Edson (banco), (banco) índio Ramires, Gilberto, o goleiro. E só …
    O resto é resto.

1 Trackback / Pingback

  1. Definidos adversários de Bahia e Atlético-BA na Copa do Nordeste 2022

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*