‘O Bahia está acima da maior parte dos clubes brasileiros’, afirma meio-campista

"O Bahia tem um nível diferenciado para equipes brasileiras", disse

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Os resultados em campo do Esporte Clube Bahia ainda não chegaram na proporção que deseja e merece o seu torcedor, mas é necessário ressaltar que o clube ainda prossegue no seu processo de modernização estagnado em épocas passadas. Ainda assim, o clube vem restabelecendo seu prestígio e a de visibilidade de clube organizado caminhando pela trilha correta e que os resultados vão chegar. Um exemplo veio do meia Rodriguinho, que em entrevista ao programa Expediente Futebol, do Fox Sports, elevou a moral do tricolor de aço, afirmando que o Bahia está acima da maior parte dos clubes brasileiros e com um nível diferenciado. O jogador ressaltou, também, sua satisfação em jogar no clube.

 

“O Bahia me encontrou. Veio como uma solução depois da minha passagem conturbada pelo Cruzeiro na parte financeira. O Bahia tem um nível diferenciado para equipes brasileiras – do nordeste principalmente. Estou satisfeito por retornar ao meu Nordeste e pelo esforço que fizeram para eu poder estar aqui’, disse o jogador.

Rodriguinho ainda fez uma análise sobre sua posição, a de meia. Na opinião do jogador, o meia clássico, que buscava o jogo no campo de defesa, acabou. O atleta do Bahia entende que o papel do camisa 10 hoje é ajudar a quebrar linhas com passes e dribles, deixando a organização do jogo com os volantes.

“Os meias não acabaram, mas o futebol mudou. Agora, o futebol exige que o meia jogue mais próximo da área, entre as linhas. (…) O 10 clássico não pode mais ir buscar a bola atrás porque senão o time perde muito na frente. Pouco povoado na frente, contra uma defesa bem postada, fica difícil de entrar e fazer gols. Então, a gente dá a oportunidade para os volantes distribuírem o jogo para povoar o ataque e atacar bem. Eu tive que me adaptar, percebi isso um tempo atrás da minha carreira”.

VEJA TAMBÉM

Deixe seu comentário

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*