Pressionado, presidente do Conselho Deliberativo do Vitória renuncia ao cargo

"Não vou me sujeitar a pressões ou chantagens", disparou

Spread the love

Após negar o pedido de convocação da AGE (Assembleia Geral Extraordinária) dos sócios-torcedores alegando ser abstrato na admissibilidade do processo, o presidente do Conselho Deliberativo do Vitória, Paulo Catharino, renunciou à presidência do Conselho Deliberativo do Vitória faltando sete meses para o fim do seu mandato. Com isso, o deputado estadual Robinson Almeida (PT), atual vice-presidente, assumirá o lugar.

Paulo Catharino renunciou neste sábado (09) e revelou ter sido pressionado. Ele disparou afirmando que não iria se sujeitar a pressões e chantagens.

“O nosso clube passa por uma crise institucional sem precedentes. A reforma do estatuto trouxe a abertura do clube para eleições diretas, boicotadas há mais de 12 anos. Em dois anos avançamos nos processos de transparência com atuação expressiva do Conselho Fiscal. Conseguimos demonstrar ao Conselho Diretor a importância da apresentação trimestral dos balanços contábeis do clube”, comenta Catharino.

“Não vou me sujeitar a pressões ou chantagens. Realmente para mim seria muito mais “fácil” e “populista” me eximir da responsabilidade e transferir à AGE decidir, mas não conseguiria dormir em paz com minha consciência, além de abrir um precedente perigoso para o clube, aumentando ainda mais a instabilidade institucional que vivemos”, conclui.



Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*