‘Antigamente o Bahia não tinha êxito como o Vitória tinha’, diz Neto Baiano

Atacante defendeu o Ricardo David e pediu união no Leão

Foto: Felipe Oliveira/EC Vitória/Divulgação

Às vésperas de reestrear com a camisa do Vitória na sua quarta passagem pelo clube, o atacante Neto Baiano concedeu entrevista ao programa Papo Com Tillé, da Rádio Metrópole, que tem como apresentador Antônio Tillemont. Além de revelar ter recebido uma proposta do Bahia para ganhar duas vezes mais, o camisa 9 rubro-negro defendeu o presidente Ricardo David e afirmou que o time deve estar ao lado da atual diretoria. Também citou como exemplo o Bahia que segundo ele antigamente o rival não era muito unido e não tinha êxito como o Leão, e hoje é o inverso.

“A gente culpa esse ou aquele, mas enquanto o Vitória não se unir entre todos que torcem pelo Vitória, não vai para a frente. Todo mundo tem que estar junto para ajudar o Vitória. Gente que ama o Vitória não pode estar brigando para derrubar o outro, tem que estar todo mundo unido. Antigamente o Vitória era muito unido e o adversário [Bahia] não era. Eles não tinham êxito como o Vitória tinha. Tem que voltar ao normal, se o cara é o presidente hoje, todos têm que correr junto com ele para o Vitória melhorar. Isso que falta hoje, é o que eu acho hoje. Não sei se vai ofender alguém. Se ofender também, problema”, disse.

Com contrato curto, até maio, e de produtividade com renovação automática em caso de metas cumpridas como gols marcados e partidas jogadas, o atacante Neto Baiano fará sua reestreia pelo clube rubro-negro no próximo sábado, em duelo contra o Ceará, marcado para 16h, no estádio do Barradão, pela quarta rodada da Copa do Nordeste. Ele já foi regularizado no BID da CBF.

Assista a entrevista completa abaixo:



 

Neto Baiano revela ter recusado proposta tentadora do Bahia no passado

Deixe seu comentário

4 Comentário

  1. Ele precisa elogiar Ricardo David mesmo, afinal, qual outro presidente iria contratá-lo?
    Neto Bunda de Baiana de Acarajé apesar de ser conversador, já percebeu que o contexto é outro, e já está responsabilizando o extracampo pelo muito provável insucesso.
    Vai “jogar para a carente torcida”, conversar bastante fiado, e quem sabe, com a ajuda da arbitragem fazer uns gols de penalti. Nem artilheiro do Baianinho conseguirás ser. Mas o importante é que no final do período vai receber os seus “caraminguás”.
    O Vitória vai precisar contratar muito, e com bastante acerto para conseguir o acesso.
    O problema é que fazer isso com poucos recursos, não será nada fácil. A previsão orçamentária era de 45 milhões contando com a arrecadação de 4 milhões da Copa do Brasil, algo que não ocorreu, ainda tem a esperança de conseguir um pouquinho de dinheiro com a Copa do Nordeste, mas ao que parece, tem focado muito no Baianinho, onde tem mais chance de alcançar o título, que traria alguma alegria à torcida, e consequentemente, uma trégua. O problema é que financeiramente e em termos de visibilidade nacional, não soma nada.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*