Quem contratou melhor, Bahia ou Vitória?

O Bahia surpreendeu desde que contratou Renato Gaúcho como técnico, este trouxe alguns atletas bons. As apostas começaram, as comparações são inevitáveis. Quem contratou melhor, Bahia ou Vitória? Tentanto empolgar a disputa faço um desafio ao também colega de blog Lucas Serra para demonstrar “inutilmente” que o Vitória contratou melhor que o Bahia. Duvido que Lucas consiga!

Os contratados do Bahia este ano somam nove atletas: Rodrigo Gral é atacante, veio do Al Saad, Catar e tem 32 anos; Rogerinho é atacante, veio do Fortaleza e tem 22 anos; Mateus é um volante, veio do Vasco e tem 22 anos; Vágner é zagueiro, veio do Náutico e tem 26 anos; Abedi é um meia atacante, seu último clube foi o Madureira-RJ e tem 30 anos; Rafael é lateral direito, seu último clube foi o Goiás e tem 29 anos; Átila é zagueiro, veio do Corinthians e tem 19 anos; Edílson é atacante, seu último clube foi o Vitória e ele tem 39 anos; Daniel é Lateral esquerdo, veio do Assyriska, Suécia e tem 26 anos. Foram nove contratações criteriosas do Bahia.

Tentando ponderar sobre a idade, valorização no mercado e retorno midiático para o clube, eu cheguei a conclusão óbvia de que o Bahia saiu na frente. Só a contratação de Renato Gaúcho como técnico levou com que o Bahia fosse citado por todos os meios de comunicação do Brasil. Renato agregou valor a marca Bahia, e os jogadores que aqui chegaram em decorrência da contratação de Renato Gaúcho vieram para ser titulares.

Vejamos: Rodrigo Grahl e Rogerinho, segundo o treinador do Bahia, já são titulares absolutos em saus posições. Abedi com sua experiência também não está para brincadeira em pôr do sol da Barra. Daniel disputará, na lateral direita, vaga com Bebeto, este oriundo das divisões de base do clube. Na zaga teremos o nosso “xerife Nem” que fará dupla com Vánder ou Alisson, o ultimo voltando de contusão. Ainda temos o veterano Edílson que ao lado da revelação Mauricio, meu xará das divisões de base, poderá entrar e surpreender. Então, façam suas apostas!

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*