Bahia pode assegurar vaga com a vitória

O Bahia desembarcou no Acre na madrugada de ontem pronto para a partida de logo mais, contra o Rio Branco. Agora, é driblar o tempo, inimigo íntimo na capital do último fuso horário brasileiro. O estado é o único com território totalmente localizado em região que garante duas horas de defasagem com relação a Brasília. Ou seja, por lá, o confronto começa às 17h30 – precisamente 19h30 nos relógios baianos.

Então, é bom não perder a hora, porque enquanto a tarde termina no Norte, a noite já é senhora aqui no Nordeste. O baiano que esquecer de ajustar os ponteiros vai chegar muito cedo à Arena da Floresta ou sintonizar o radinho bem antes do previsto. E o Bahia que não perca as contas. Duas horas menos em Rio Branco, duas horas mais em Salvador, este é o momento de antecipar classificação ao octogonal decisivo da Série C.

Se a confusão no horário não atordoar a equipe, o fuso pode ser um bom aliado no Acre. Como ABC-RN e Fast Clube-AM entram em campo às 16h (hora da Bahia), o Bahia inicia a quarta rodada desta terceira fase ciente de sua condição na tabela. Em caso de vitória potiguar ou empate em Natal, três pontos diante do Rio Branco carimbariam o passaporte tricolor para vôo sem escalas até o octogonal decisivo.

Time – A vaga na última etapa está ao alcance de três pontos e, por isso, a comissão técnica tricolor deu à partida contra o Rio Branco-AC o status de decisiva. O grupo deixou Salvador sem o capitão Emerson Cris – com uma entorse no tornozelo – e sem o meia Inho, se recuperando de um problema muscular.

O time está definido. O volante Humberto permanece entre os titulares, dessa vez como companheiro de Fausto, que cumpriu suspensão na partida contra o mesmo Rio Branco, na Fonte Nova.

As modificações cessam por aí. Novidade mesmo, só no banco de reservas. Danilo Gomes voltou a ser relacionado após 74 dias de afastamento. Recuperado de uma fibrose na coxa, o meia-atacante surge como opção para o lugar de Preto ou Cléber.

Mas outra aposta para dar velocidade ao meio-campo pode ser a improvisação do lateral-esquerdo Ávine. O jogador trabalhou como armador durante a semana e agradou ao treinador. O time ficaria ainda mais rápido com a utilização de Amauri, mais um com longo tempo longe da bola. O atacante teve uma contusão no ombro e não atua desde a vitória por 2×0 sobre o América-SE, dia 22 de julho, na Fonte Nova.Correio da Bahia

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*