Grêmio é punido pelo STJD e pode não enfrentar o Bahia na sua Arena

O Grêmio foi denunciado pela Procuradoria nos artigos 211

Foto: João Victor Teixeira

Nesta terça-feira, o Grêmio foi punido pelo STJD com a perda de três mandos de campo, além de multa de R$ 100 mil por conta da briga entre torcedores no empate por 2 a 2 com o Cruzeiro, pela 25ª rodada da Série B. Com isso, o time gremista não poderá jogar na sua Arena nos próximos três jogos como mandante, contra CSA (04/10), Bahia (16/10) e Brusque (data a definir). O jogo contra o Sport, nesta terça, pode ter sido o último do Grêmio em casa na Segundona 2022. Porém, o departamento jurídico do clube já informou que vai recorrer da decisão e buscar um efeito suspensivo para que a pena não seja cumprida até o julgamento do recurso no Pleno do STJD. Caso não obtenha sucesso, as três partidas restantes teriam que ser disputadas a 100 quilômetros de Porto Alegre.

 

“Não era previsível, o Grêmio fez 19 identificações e entendia que a pena excludente, que se aplica para todo mundo, poderia ser aplicada para o Grêmio também. Vamos reformular o recurso e buscar o efeito suspensivo. Tem situações de brigas generalizadas anteriores em estádios que ainda não foram julgadas. Há muitos interesses em jogo e precisamos atuar com cautela de modo a preservar os nossos interesses”, comentou o presidente Romildo Bolzan antes do jogo contra o Sport.

O Grêmio foi denunciado pela Procuradoria nos artigos 211 (deixar de garantir segurança para a realização da partida) e 213 (deixar de tomar providências para prevenir desordens). Foi absolvido no primeiro e punido no segundo por maioria dos votos pelos auditores da Segunda Comissão Disciplinar. A briga de torcidas do Grêmio foi relatada em súmula pelo árbitro Bráulio da Silva Machado, que paralisou o jogo em dois momentos distintos ao longo do primeiro tempo.

“Informo que aos 27 minutos do primeiro tempo o jogo foi paralisado por 3 minutos, e aos 33 minutos do primeiro tempo retornou a ser paralisado por 4 minutos, sendo que em ambas paralisações o motivo foi por um confronto generalizado entre torcedores que estavam na área destinada à equipe mandante. Informo ainda que em ambos momentos foi necessário a intervenção da polícia para acabar com o confronto. Após o jogo fomos informados pelo comandante do policiamento que os envolvidos foram detidos e identificados, diz o texto.

Autor(a)

20/09/2022 às 21h40

Fellipe Costa

Redator e Administrador do Futebol Bahiano. Contato: [email protected]

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*