Ministério Público de Milão encaminha pedido de extradição de Robinho

Segundo o jornal "La Repubblica", MP de Milão enviou também um mandado e prisão internacional para o jogador, condenado por estupro

Foto: Ivan Storti/Santos FC

Condenado por violência sexual contra uma jovem de 23 anos em uma casa de show em Milão, na Itália, o atacante Robinho teve um pedido de extradição e um mandado de prisão internacional enviado pelo Ministério Público de Milão. As informações foram apontadas pelo jornal “La Repubblica”.

 

Ainda de acordo com o periódico, o Brasil impossibilita a extradição de seus cidadãos, no entanto, a solução pode possibilitar que o atleta seja detido caso embarque para outros destinos.

Em suma, o Supremo Tribunal da Itália confirmou em janeiro deste ano a decisão do Tribunal de Justiça de Milão, que apontou no fim de 2020, a condenação de Robinho a nove anos de prisão pelo caso ocorrido em janeiro de 2013, juntamente com o seu amigo, Ricardo Falco.

Além da condenação de quase uma década de reclusão, o atacante também precisará arcar com uma indenização de 60 mil euros (aproximadamente R$ 372 mil na cotação atual).

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*