Mais dois clubes do Brasil aprovam mudança para clube-empresa

95% do patrimônio da SAF pertencerá à Associação Chapecoense de Futebol

Na noite desta quinta-feira (23), os conselheiros da Chapecoense aprovaram com unanimidade a alteração do modelo de gestão do clube para a Sociedade Anônima do Futebol (SAF). Na reunião, ocorrida de modo online e presencial, ficou definido que 95% do patrimônio da SAF pertencerá à Associação Chapecoense de Futebol. Nesse sentido, o modelo consentido calcula a cisão do departamento de futebol, a qual vai contemplar o profissional masculino e feminino, além das categorias de base das duas categorias e todas as suas respectivas situações.

 

Outro detalhe da reunião garantiu a manutenção de escudo, hino, cores, mascote e sede em Chapecó do clube. Para o vice-presidente administrativo e financeiro do Verdão do Oeste, Luiz Peruzzolo, a alteração representa a garantira dos valores pagos aos credores, bem como às famílias das vítimas do acidente aéreo.

“A Chapecoense foi “refundada” com os mesmos sonhos e os mesmos objetivos das pessoas que fundaram o clube em 1973. Nós devemos pensar grande e sonhar que a Chape será um time muito grande, que irá honrar com os seus compromissos e, principalmente, honrar o povo sério do Oeste catarinense”, comentou.

Os sócios do Coritiba também aprovaram a transição do modelo de gestão para a Sociedade Anônima do Futebol (SAF) nesta quinta-feira. A votação aconteceu de forma online, entre 10h e 14h. Com a participação de 4.099 sócios, 95,47% deles votaram positivamente para a mudança. Com a aprovação, o Coxa adotará três passos: tratamento e a quitação da dívida, estrutura de gestão de excelência e governança coorporativa.

Clubes-empresas no futebol brasileiro

Além do Cruzeiro, comprado recentemente pelo ex-jogador Ronaldo Fenômeno, outro time que pode se tornar clube-empresa é o Bahia. Em entrevista ao Blog da Tia Cândia, o torcedor e empresário Mauro Cardim assegurou o desejo de desembolar R$ 200 milhões para o Esquadrão de Aço, para comprar 80% das ações do clube.

“Pretendo conversar com o Ronaldo Fenômeno que acabou de adquirir 90% do Cruzeiro, para fecharmos uma parceria. Não queremos ver mais a torcida do Bahia rezando para não cair todo ano. Chega de amadores no Esporte Clube Bahia” , disse o empresário. 

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*