Lateral do Atlético-MG admite ansiedade pelo título, mas prega respeito ao Bahia

Com 78 pontos, líder isolado, o Galo depende somente das próprias forças para levantar o troféu

Foto: Pedro Souza/Atlético-MG

O Atlético-MG entra em campo nesta quinta-feira para enfrentar o Esporte Clube Bahia, às 18h, na Arena Fonte Nova, pela atrasada 32ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. O Galo pode ser campeão em Salvador caso conquiste a vitória diante do Esquadrão que, por sua vez, chega pressionado e precisando vencer para deixar a zona de rebaixamento. O lateral-direito Mariano falou sobre a expectativa da conquista do título e admitiu que o elenco está ansioso para soltar o grito de bicampeão brasileiro após 50 anos de espera.

 

“Para mim, sendo campeão não importa como, jogando, sentado, deitado, queria tá dormindo e acordar hoje ‘pô, vocês foram campeão’, ser campeão não tem uma escolha […] É normal ter ansiedade de conquistar algo tão grande que é o título brasileiro. São poucos jogadores, poucas equipes que conquistam um título como esse. Então, creio que a ansiedade de todos, não só dos jogadores, mas da comissão técnica, dos torcedores, daqueles que amam o Atlético, creio que é normal, mas a galera tá ai com um pouquinho de paciência para na hora certa comemorar”

Mariano, porém, pregou respeito ao Bahia e destacou a presença da torcida adversária. No entanto, afirmou que o time mineiro vai buscar a vitória.

“O Bahia vai estar com sua torcida. Nós, fora de casa, temos feito jogos muito bom, como eu falei. O foco é grande, a concentração é a mesma de outros jogos. Vamos para a Bahia em busca do nosso objetivo, que é os três pontos, e seguir com a cabeça no nosso objetivo que é o título. Falta pouco, então a gente não pode baixar a guarda, não tem nada ainda decidido, então vamos em busca desses três pontos”, disse o jogador.

 

Deixe seu comentário!