Goleiro confia em permanência do Bahia e não vê torcedor jogando a toalha

A pressão é grande e a tarefa, difícil. Mas o goleiro Danilo Fernandes não se assusta diante disso.

Foto – Felipe Oliveira/EC Bahia

Nesta quinta-feira, o Esporte Clube Bahia enfrenta o empolgado Atlético-MG, que pode ser campeão justamente em Salvador. O jogo acontece às 18h na Arena Fonte Nova, valendo pela atrasada 32ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. Entrevistado nesta quarta-feira, o goleiro Danilo Fernandes afirmou que confia na permanência do clube na primeira divisão e frisou que o torcedor não jogou a toalha e vai apoiar a equipe até o final. O arqueiro aproveitou para convocar a nação tricolor para a partida decisiva.

 

“Eu não vi torcedor jogando a toalha. Conhecendo a torcida que temos, eles provaram isso no último jogo, onde disseram que, com 20 minutos, estariam vaiando nosso time. Isso foi uma prova muito grande, até para calar a boca de muitos que duvidam do nosso time e da nossa torcida. A gente mostra o tamanho que a gente tem. Tão grande e o tanto que eles nos apoiam. Tenho certeza de que o estádio amanhã vai estar na capacidade máxima permitida. E eles vão nos apoiar os 90, 100 minutos, fazendo a parte deles, que foi fundamental, principalmente no último jogo. E até em outros jogos que não vencemos aqui, fizeram uma festa muito bonita. Amanhã não vai ser diferente”, disse.

“Eles vão nos apoiar. Aproveito a oportunidade para convocar para, amanhã, fazerem o diferencial que eles vêm fazendo na arquibancada, porque vamos correr e dar a vida por eles dentro de campo”, completou.

O jogador destacou que os pontos perdidos no início da competição fazem falta. Na 17ª posição, o Bahia tem 40 pontos, dois a menos que o Athletico-PR, que vem logo acima.

“O campeonato está engraçado, porque ficamos sete jogos sem perder e não desgarra ali de trás. Você tem duas derrotas, parece que te puxam para baixo totalmente. O campeonato é isso. A gente sabe o quanto é difícil. Hoje já disputei alguns Brasileirões. A gente sabe que os três pontos no início, que a gente deixa de conquistar, fazem uma falta muito grande. Tivemos jogos que, se a gente parar para pensar, foi muito ruim a derrota e do jeito que perdemos. O campeonato nos pediu lá em cima, sim. Mas temos que saber da nossa realidade, da nossa responsabilidade. Temos que fazer nosso dever de casa nesses dois próximos jogos que temos agora para ver o que falta para a última rodada. São três guerras agora, três finais, como a gente está acostumado a dizer. São três jogos que valem nossa vida. A gente tem que entrar com pensamento muito positivo, cabeça boa, e confiantes no nosso trabalho. A gente já mostrou do que é capaz. Retomamos o nosso futebol, nosso jeito de jogar. A gente tem totais condições de fazer três grandes jogos e terminar o campeonato com dignidade.”

Deixe seu comentário!

1 Comentário

1 Trackback / Pingback

  1. Veja a provável escalação do Bahia para enfrentar o líder Atlético-MG

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*