Na súmula, árbitro relata que Conti bloqueou passagem da bola com o braço

Juiz assinalou pênalti indevido a favor do Flamengo nesta quinta-feira (11)

Na última quinta-feira (11), o duelo entre Flamengo e Bahia acumulou lances polêmicos. Sendo assim, em um deles, o árbitro Vinícius Gonçalves Dias Araújo marcou pênalti alegando toque de mão do zagueiro Germán Conti. Ele foi chamado pelo VAR para rever o lance, mas manteve a decisão. A marcação da penalidade surpreendeu até mesmo a Central do Apito e os comentaristas do jogo, afinal, na imagem, a bola toca no peito do defensor tricolor.

 

O árbitro relatou, em súmula, que o zagueiro German Conti bloqueou o deslocamento da bola com o braço no lance do pênalti. O juiz descreveu a justificativa referente ao cartão amarelo aplicado ao defensor argentino na jogada.

Na súmula, ele também afirma que “houve atraso de cinco minutos no reinício da partida devido a demora da equipe do Esporte Clube Bahia”.

O pênalti originou o primeiro gol do Rubro-Negro Carioca, que venceu o jogo, por 3 a 0, no Estádio do Maracanã. Além disso, o Esquadrão de Aço teve dois jogadores expulsos: Matheus Bahia e Rossi.

Ele diz que expulsou Rossi após o mesmo atingir Diego com “uma cotovelada com uso de força excessiva”. No caso do atleta do Flamengo, o árbitro relata que ele revidou “um apertão com as duas mãos e com uso de força excessiva no pescoço” de Rossi.

 

Deixe seu comentário!

1 Trackback / Pingback

  1. Leonardo Gaciba é desligado do comando da Comissão de Arbitragem

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*