Wagner Lopes acredita em paciência como fator essencial para vencer o Brasil de Pelotas

Treinador do Vitória tem como parâmetro as partidas contra o Confiança e Remo, onde a equipe rubro-negra saiu derrotada

Na tentativa de somar o seu quinto triunfo no comando do Esporte Clube Vitória, o técnico Wagner Lopes tem mais um importante desafio pela frente: o Brasil de Pelotas. Encarado como um jogo de “seis pontos”, a partida vai acontecer no Barradão, neste sábado (23). Ciente do perigo da partida, o treinador declarou, em entrevista coletiva cedida na manhã desta sexta-feira (22), que a ideia é lançar uma equipe paciente.

 

“Nós tivemos uma dura lição contra o Confiança, que a gente quis fazer o gol de qualquer jeito e tomamos o gol logo no comecinho. Antes disso, contra o Remo também, empatando até os 44 do segundo tempo, fomos para o ataque de qualquer forma e tomamos acabando o segundo gol e perdendo o jogo. O jogo amanhã é um jogo de paciência, um jogo que você tem que jogar os 100 minutos, 90, quantos o árbitro der, concentrado, disputar todos os lances como se fossem lances decisivos porque só isso vai realmente nos dar o resultado que a gente precisa.”

Do mesmo modo, o Leão da Barra entrará no duelo com, acima de tudo, uma modificação confirmada. O centroavante Manoel está vetado pelo departamento médico após uma fratura na face, sofrida no embate diante do Itabaiana, pela Pré-Copa do Nordestão 2022. Sendo assim, há chance de entre os 11 titulares surgir uma alternativa inesperada, como diz o técnico do clube.

“Nós tivemos pouco tempo. Temos, para se ter uma ideia, as 48 horas foram ontem. Ontem era o dia mais cansativo. O pico do cansaço das 48 horas foi ontem. Então a gente tem uma situação com o Fabinho e com o Marcinho bem encaixado na beirada. A partir do momento que você vai improvisar, você precisa pensar bem. Então a gente está pensando bem. O Fabinho já tinha treinado isso nas semanas anteriores, sei que posso contar com ele, mas aí você mexe em duas posições ao invés e mexer em uma só. Como as beiradas com o Marcinho e com o Fabinho estão encaixadas, a gente está buscando outras soluções também”, analisa.

“O Manoel estava cumprindo, apesar de não ter conseguido fazer gols ainda, estava ajudando bastante. É um cara trabalhador, é um cara que vinha ajudando bastante a equipe sem a bola, tentando sustentar a bola no ataque. Agora a gente está buscando soluções. Acho que encontramos uma solução interessante para esse jogo”, completa.

Nesse sentido, o próximo duelo do Rubro-Negro Baiano começa às 16h30. A partida acontece pela rodada 31 da competição nacional. O Vitória está a cinco pontos da Ponte Preta (16°). Já o Brasil-RS está a 14 pontos da Macaca.

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*