Inter deve entrar com recurso para Moisés contra punição no Gre-Nal

Moisés foi negociado pelo Bahia com o Inter no início do ano

Foto: Wesley Santos/Agência PressDigital

O primeiro Gre-Nal da história da Libertadores, realizado no dia 12 de março, virou o segundo jogo com mais expulsões na história da competição – foram oito, quatro para cada lado. A briga explodiu aos 40 minutos do segundo tempo após uma dividida entre o lateral Moisés, ex-Bahia, e o atacante Pepê perto da linha lateral. Os atletas se estranharam e trocaram xingamentos. Em vez de conter os ânimos, titulares e reservas colocaram mais lenha da fogueira e iniciaram uma confusão generalizada. Os dois que iniciaram a briga foram expulsos, assim como Edenilson e Luciano, que trocaram as primeiras agressões.

 

Com os quatro punidos, além de Musto e Marcos Guilherme que tomaram o terceiro cartão amarelo, o técnico Eduardo Coudet terá que encontrar soluções para a volta da competição. No entanto, a diretoria colorada estuda entrar com um recurso para o lateral-esquerdo Moisés para ao menos reduzir o prejuízo. O regulamento da Conmebol para a Libertadores permite recurso apenas a punições acima de três partidas de gancho. Assim, o lateral-esquerdo é o único caso passível desta medida. Além dele, Edenílson foi punido com suspensão de três jogos. Víctor Cuesta e Bruno Praxedes cumprirão suspensão automática.

Segundo informações do site Globoesporte, o departamento jurídico do clube solicitou à entidade os fundamentos da sentença proferida na última sexta-feira. Os dirigentes aguardam o envio dos documentos para avançar na análise e decidir se recorrerão ou não da pena de quatro jogos de suspensão aplicada a Moisés.

Moisés – quatro jogos de suspensão e multa de US$ 3 mil
Edenílson – três jogos de suspensão e multa de US$ 3 mil
Praxedes – suspensão automática de um jogo e multa de US$ 1,5 mil
Cuesta – suspensão automática de um jogo e multa de US$ 1,5 mil
Além das punições impostas por conta das expulsões no Gre-Nal, Coudet tem outras duas baixas na Libertadores. Musto e Marcos Guilherme receberam o terceiro cartão amarelo no clássico.

No lado gremista, as penas foram semelhantes. Paulo Miranda pegou quatro jogos de suspensão, e Luciano, três – ambos também receberam multa de US$ 3 mil. Pepê e Caio Henrique cumpriram suspensão automática. A multa para cada um deles foi de US$ 1,5 mil.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*