“Não vai adiantar essas tentativas de tumultuar o Vitória”, dispara Ricardo David

"Não estou preocupado com o que está fora do Barradão"

Ainda sob muita pressão e críticas, seja de conselheiros, opositores e torcedores, o presidente Ricardo David inicia o segundo ano da sua gestão tentando reconduzir o Esporte Clube Vitória aos trilhos certos. Ainda que tenha pela frente Campeonato Baiano, Copa do Nordeste e Copa do Brasil, em 2019, a principal meta do Leão é conquistar o acesso na ao final da Série B do Brasileiro. Para isso, precisará superar uma enorme crise financeira que vem atrapalhando na montagem do elenco para a atual temporada.

Durante a cerimônia de lançamento do Campeonato Baiano 2019, na noite da última quarta-feira (9), em Salvador, o presidente Ricardo David falou sobre o momento de pressão, com pedidos de renúncia e até de impeachment feitos contra ele. O mandatário disse estar tranquilo, relembrou que entrou no clube de uma forma democrática e disparou contra a oposição destacando que o clube precisa de tranquilidade nesse momento e não de “tentativas de golpe” ou de tumultuar o ambiente.

“Estou muito tranquilo, porque eu entrei no Vitória pelas regras democráticas. É óbvio que quem perdeu tende a não aceitar, mas eles vão mais uma vez perceber que não vai adiantar essas tentativas de golpe. De tumultuar o Vitória num momento que precisa de tranquilidade para retomar o ano. Estou muito tranquilo, porque estou focado nas coisas que estamos fazendo, toda a diretoria está focada. Sabemos da nossa responsabilidade lá dentro, hoje há muito trabalho, muita preocupação em mantermos o equilíbrio. Estamos qualificando o elenco com atletas compatíveis com as competições que nós vamos disputar. Não estou preocupado com o que está fora do Barradão não, estou preocupado com o que está lá dentro”, afirmou em entrevista ao Bahia Notícias.



Ricardo David também falou sobre o trabalho inicial do técnico Marcelo Chamusca e não poupou elogios. Segundo o dirigente, o treinador tem sido muito interativo e tem bastante identificação com o clube e um viés muito forte. Além disso, revelou ter reuniões quase que diárias para fazer avaliações, mantendo sempre o foco no que se passa internamente no clube.

“Temos reuniões quase que diárias, fazemos avaliações quase que diárias, há um reporte à presidência de tudo que está sendo feito, de como ele está acompanhando. Tenho gostado muito, tem sido muito interativo. É um treinador muito identificado com o clube, ele tem um viés muito forte, conhece o Vitória. Não é um treinador que vai esperar o torcedor chegar ao estádio para saber o que ele espera. Ele já sabe o que o torcedor do Vitória espera, conhece as características que são esperadas do time do Vitória. Estamos muito esperançosos com o trabalho de Chamusca”, finalizou.

VEJA TAMBÉM

Deixe seu comentário