Imbróglio entre GLOBO, BR Foot Mídia e CBF atrasa salário no Vitória

BR Foot Mídia acusa a CBF de vender como exclusivos direitos já cedidos à Rede Globo

Ontem, foi foi fartamente noticiado por diversos segmentos do esporte que a empresa A BR Foot Mídia, que venceu concorrência para comercializar direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro para o exterior, deu pra trás, por prudência e falta de esclarecimento não pagou uma parcela de R$ 100 milhões devida a clubes em 1º de dezembro, além disso, notificou extrajudicialmente a CBF como também suspendeu o contrato assinado em outubro deste ano. Portanto quem contava com esses recursos extras terá problemas, é o caso do Esporte Clube Vitória.

As alegações da empresa são diversas, entres elas, a BR Foot Mídia acusa a CBF de vender como exclusivos direitos já cedidos à Rede Globo. Não incluir os clubes que obtiveram acesso no contrato este ano.

A BR Foot firmou em outubro contrato com a CBF para comercialização internacional de direitos de transmissão e publicidade estática (placas nos estádios) do Campeonato Brasileiro no exterior entre 2019 e 2022, em um acordo de R$ 550 milhões – era previsto para o começo deste mês um pagamento de R$ 100 milhões, a ser dividido entre os clubes, que não foi realizado. A proposta inicial previa a adesão dos 20 clubes que disputaram a Série A em 2018, mas Atlético-PR e Flamengo não chegaram a um acordo e ficaram de fora do negócio, escreveu ontem à noite, os jornalistas, Pedro Ivo Almeida e Pedro Lopes do portal UOL



Ainda em novembro, a BR Foot notificou a CBF com uma série de questionamentos: a Globo estaria negociando pacotes pay-per-view no exterior, violando, na visão dos vencedores da recente licitação, a cláusula de exclusividade no acordo entre BR Foot e CBF. Por isto a empresa cobrava a adesão ao acordo por parte das equipes promovidas da Série B à Série A em 2019 e queria ter acesso ao contrato entre a CBF e a GLOBO, evidente que o pedido negado, já que CBF alegou a cláusula de confidencialidade.

A BR Foot afirma, entretanto, que circulam no mercado informações de que a Globo pretende explorar comercialmente através de aplicativo as transmissões do Brasileiro no exterior, já a CBF alega que a GLOBO tem direito sim, porém, apenas para paises de língua portuguesa.

Ainda segundo os jornalistas Pedro Ivo Almeida e Pedro Lopes, além da questão da exclusividade, a BR Foot aponta desequilíbrio no contrato. A proposta inicial previa a inclusão dos 20 clubes da Série A, mas houve a recusa de Atlético-PR e Flamengo. Fortaleza, CSA, Avaí e Goiás, promovidos da Série B, também ainda não teriam assinado suas licenças. Em cima disso, fala em revisão dos cálculos e previsões que sustentam a parte financeira do acordo.

Já nesta sexta-feira informações da imprensa de Salvador, apontam que o Esporte Clube Vitória está devendo um mês de salário e dois de direitos de imagem ao elenco. De acordo com a diretoria do clube, o atraso se dá por conta da indefinição do contrato reportado acima, ou seja, acreditou que o contrato não teria problemas, porém, os valores não chegaram e pelo tamanho do imbróglio não tem data para uma definição ou até mesmo se de fato será honrado.

VEJA TAMBÉM

Deixe seu comentário