Final da 26ª rodada: Bahia e Vitória na boca do precipício no Brasileirão

Na sequência, Bahia e Vitória terão adversários difíceis

Finalizada mais uma rodada do Campeonato Brasileiro da Série A, a vigésima sexta com dois jogos nesta segunda-feira (25) com resultados sem surpresa e bom para o Esporte Clube Vitória que manteve a posição anterior com as derrotas de Bahia e Chapecoense. Destaque da rodada para o Palmeiras que segue de vento em popa sob comando do técnico Luiz Felipe Scolari que mesmo utilizando times mistos vai galgando posições em direção à liderança. No sábado, fez uma nova vítima ao vencer o Sport-PE, se beneficiou dos empates de São Paulo e Internacional e entrou de vez na briga pelo título, agora ocupando a vice-liderança, com um único ponto abaixo do líder São Paulo que apenas empatou com o América-MG.

Na parte de baixo, o Vasco ao vencer o Bahia colocou a cabeça do lado de fora, enquanto Bahia e Vitória, ambos derrotados na rodada, assumem a portaria do Z-4 com o Bahia como titular na “pasta” pelo desamparado quando aplicado o critério de desempate nos números de triunfos. Ambos com 29 pontos, mas o Vitória com um triunfo além, segue na frente do Tricolor. Todavia, um ponto acima da Chapecoense, primeiro listado no Z-4, com o Vasco da Gama entre eles, no entanto, o time carioca tem um jogo a menos que os demais e pode empurrar a dupla BA-VI ainda mais para perto da boca do precipício.

Na sequência da competição, Bahia e Vitória terão adversários difíceis e brigando na parte de cima da tabela. O Bahia em casa encara o Flamengo, quarto colocado, enquanto o Vitória, no Beira-Rio enfrenta o Internacional, 3º colocado.

Veja a tabela atualizada:



Sábado (22/09)
16h – São Paulo 1 x 1 América-MG

Domingo (23/09)
11h – Grêmio 3 x 2 Ceará
16h – Atlético-PR 3 x 0 Paraná
16h – Flamengo 2 x 1 Atlético-MG
16h – Corinthians 1 x 1 Internacional
18h – Vitória 3 x 4 Botafogo
18h – Sport-PE 0 x 1 Palmeiras
19h – Cruzeiro 1 x 1 Santos

Segunda (24/09)
20h – Vasco 2 x 1 Bahia
20h- Chapecoense 1 x 2 Fluminense

Técnico do Bahia evita culpar o desgaste se diz chateado: “Futebol é difícil”

Deixe seu comentário