Bahia começa bem, mas perde a chance de abrir vantagem

Bahia começa muito bem, trabalhando a bola, controlando o jogo e criando boas oportunidades, mas o time não conseguiu aproveitar as boas chances que teve, fez apenas um gol e não conseguiu manter o ritmo no segundo tempo. O Vitoria equilibrou a partida na segunda etapa, teve as melhores chances e chegou ao empate. 

Com um ótimo primeiro tempo onde dominou em todos os setores, o tricolor foi superior e por falta de qualidade de finalização não conseguiu matar a partida ainda no inicio do jogo. Soberano em campo o esquadrão não tinha pressa, abria espaços e chegou até o gol em um lance de bola parada. O Vitoria claramente recuado, jogando atrás da linha da bola esperando o Bahia e se defendendo como podia.


No Segundo tempo o Vitoria equilibrou a partida, em certos momentos foi melhor que o Bahia, chegou ao empate e por pouco não venceu o jogo. O tricolor não conseguiu manter o mesmo ritmo do primeiro tempo, a equipe cansou e pouco marcou a saída de bola do rubro negro. Guto perdeu Regis e colocou Gustavo para utilizar melhor a grande área, mas o atacante é muito limitado e pouco produz quando a bola chega a seus pés.  

O tricolor sentiu muito a falta de Hernane, foi assim no jogo da semana passada e hoje foi mais aparente a falta de jogadas dentro da área, as tabelas usando o centroavante e o poder de finalização do Brocador. Edgar Junio é inofensivo atuando de costa para o gol, o Bahia perde seu melhor ponta e a válvula de escape da equipe. A sequência de jogos prejudicou o elenco que não conseguiu manter o ritmo de marcação alta e compactação entre as linhas, por isso foi sofreu o empate. 

O Vitoria mostrou que pode mais, tentou trabalhar a bola no 2º tempo, teve boas oportunidades e chegou ao empate. A equipe sentiu muito a falta de compactação e a marcação alta do Bahia, principalmente no primeiro tempo. A diretoria terá que abrir os olhos, refazer o planejamento e remontar o elenco. 

DESTAQUES:

Regis: Enquanto esteve em campo foi o jogador mais perigoso do Bahia, controlava o meio de campo e tudo passava em seus pés, infelizmente não conseguiu jogar o jogo inteiro. 

Patrick: Voluntarioso, o lateral rubro negro fez uma boa partida e era o mais lucido em campo. 

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*