Segunda divisão: Interior 2 x 0 Capital

Escudo do ItabunaNão foi só na primeira divisão que o interior desbancou os times da capital. Na divisão de acesso do campeonato baiano, a segundinha, os tradicionais clubes de Salvador vão ter que amargurar mais um ano para tentar concretizar o sonho de retornar a elite local, e a decisão do torneio vai ser disputada pelo Itabuna e Juazeirense, times que conquistaram nesse fim de semana o acesso ao primeiro escalão.

Depois do Botafogo e do Galícia, foi o Ypiranga que sucumbiu na reta final, não conseguindo superar o Itabuna perdendo pelo critério de desempate que foi a colocação no grupo na fase classificatória.

Assim como na primeira divisão, o regulamento está sendo muito criticado pelos prejudicados, e não sem razão, afinal o Ypiranga que fez uma campanha superior ao Itabuna na fase classficatória (18 pontos contra 14), e ainda fez um gol na casa do adversário na decisão (o que seria suficiente para avançar caso o regulamento fosse similar ao da Copa do Brasil), morreu na praia e decepcionou milhares de baianos que ainda nutrem o amor pelo Mais Querido.

Não há como buscar o culpado pelos maus regulamentos sucessivos de nosso futebol. Apesar de serem apresentados pela Federação Baiana (em tese a responsável), são aprovados pela maioria dos clubes (quase sempre por unanimidade) que abrem mão de uma análise mais profunda, se submetendo a tudo que é “indicado” pelo presidente. Esse mesmo presidente que em prol da manutenção do controle do futebol baiano, dificulta o desenvolvimento do futebol regional com um boicote velado à volta do Campeonato do Nordeste.

O que foi aprovado não tem como mudar, e não adianta reclamar pelos erros que não foram observados quando deveriam. Resta a esperança que nos próximos anos os clubes não aceitem passivamente o que a Federação quer e que os campeonatos não apresentem distorções como ocorreram nesse ano.

Assim como parabenizamos o Bahia de Feira pela conquista do Baiano, congratulamos o Itabuna que retorna a elite um ano após a queda, e ao Juazeirense que debuta na primeira divisão do campeonato Baiano em 2012, sendo a agremiação de número 75 a disputar o centenário torneio estadual. Fica a esperança que na série D o interior também mostre suas garras e representem bem o estado a nível nacional. Viva o interior.

Victor Hugo

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*