Bahia goleia Campinense e respira na série B

atacante JaelEra o jogo para tirar o pescoço da marca da degola. O Bahia, em uma das piores campanhas desde que caiu para a terceirona em 2003, enfrentava o Campinense, o lanterna da série B. A vitória era a única saída para as duas equipes. E o jogo refletiu um pouco desse desespero dos clubes em busca de três pontos que garantiriam a saída da zona de rebaixamento. Mas jogando em casa, melhor para o Bahia que venceu visitante por 3 a 0.

Os jogadores não se encontravam em campo. Apesar de algumas oportunidades pontuais, como a cobrança de escanteio de Alex Maranhão, em que Nen subiu para cabecear e foi no vazio, as jogadas não ganhavam um bom tratamento. Os erros eram inúmeros, assim como as bolas desperdiçadas.

Se era possível falar em alguma superioridade em campo, o Bahia chegou mais vezes à área do Campinense no primeiro tempo. Porém, com pouca objetividade, a maioria dos lances passava longe do travessão. Só aos 42 minutos o Campinense teria a primeira grande oportunidade no jogo. Washington dribla o zagueiro e fica cara a cara com goleiro do Bahia. Ele tenta o passe, mas a bola avança em direção à linha de fundo. Fábio Santana ainda consegue recuperar a bola, devolve para o atacante, que arrisca de longe e a bola explode na trave.

Inicio do segundo tempo. Os dois times voltaram para o que parecia ser uma repetição do outro tempo. Logo ao 5 minutos o Campinense perde o primeiro jogador. E ele faria falta, porque aos 6 minutos, o juiz viu pênalti na confusão na área entre Nino e Jael. Quem vai para a cobrança é Nadson. Ele chuta no canto esquerdo e marca. Bola de um lado goleiro do outro. Bom momento para o time se reestruturar e partir para a recuperação.

Aos 13 minutos, outro jogador é expulso. Charles, que tinha acabado de entrar, chega duro em Ananias e recebe cartão vermelho. O técnico Paulo Bonamigo pediu, então, que os jogadores do Bahia evitassem faltas para evitar que o técnico fosse tentado a equilibrar os times e acabar expulsando algum jogador tricolor.

O jogo seguiu morno até os 33 minutos, quando Nadson recebeu perto da linha de fundo, fez tabela e tocou para o Ananias. O jogador, melhor colocado, mandou direto para as redes. A qualidade do tricolor melhorou após a tranquilidade adquirida com o segundo gol. E como tudo fluia bem, veio o terceiro gol. Paulo Isidoro, que tinha acabado de entrar, primeiro toque na bola, chutou rasteiro no canto direito. Excelente resultado para o Bahia, que vai a 35 pontos e dá adeus à zona de rebaixamento. Já o Campinense estaciona na lanterna. Com informações do Correio

Deixe seu comentário

3 Trackbacks / Pingbacks

  1. Jak dodatkowo dorobiæ
  2. เงินนอกระบบ ได้จริง 2560
  3. disabled id card

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*