Bahia, hoje, é ganhar ou ganhar!

Toda ajuda é bem vinda, desde espalhar sal grosso pelo Fazendão a fazer contas. Segundo matemáticos, caso o Bahia ganhe todos os seus próximos jogos em casa, teria o tricolor só o,o3% de chances de cair. Os próximo jogos do Bahia são contra o Campinense, hoje, depois Fortaleza, Vila Nova e Guarani. Fazendo o dever de casa, portanto, é o que precisa o Bahia como aluno relapso que foi durante a competição, que deixou escapar resultados em casa, como no último jogo contra o Amércia de Natal.

A despeito da ameaça de rebaixamento o treinador Paulo Bonamigo aposta num time mais jovem e coloca jogadores das divisões de base do clube para jogar. É um risco, sabe o treinador, mas o que o Bahia tem sentido mais falta nesses últimos jogos foi a de jogadores identificados com o E.C.Bahia. Esse parece ser também o parecer do diretor das divisões de base do clube, Newton Motta, que aposta em seus pupilos, uma aposta de quem já viveu muito o futebol de perto e seus bastidores.

Torcida se movimenta por passeata dos 50.000

Enquanto a direção do Bahia permanece alheia aos graves problemas administrativos e da falta de criatividade nas suas gestões, estas marcadas pelas eternas presenças de velhos conhecidos do torcedor tricolor como o Sr. Ruy Accioly, o torcedor do Bahia pretende sair para o confronto contra seus dirigentes e buscar alternativas aos poderes públicos constituídos. Segundo tricolores autênticos, tricolores de luta, esta seria a única forma de dar um novo impulso ao tricolor em novas vibrações de ar puro e desisfectado. Veja o vídeo da passeata, aqui.

BAHIA X CAMPINENSE

Bahia – Marcelo; Menezes, Nen e Bruno Silva; Bebeto, Marcone, Hernani, Ananias e Roberto (Alex Maranhão); Jael e Nadson. Técnico: Paulo Bonamigo.

Campinense: Fabiano; Fábio Santana, Leandro Camilo, Nino e Marquinhos; Henrique, Daniel, Rodrigo Broa e Washington; Anderson Oliveira e Edmundo. Técnico: Freitas Nascimento.

Local: Estádio Roberto Santos (Pituaçu), às 18h30.

Árbitro: Wagner Reway.

Assistentes: Lincoln Ribeiro Taques e Luiz Fernando Irineu (trio do Mato-Grosso).

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*