Acredite! Artilheiro Souza deve ser emprestado de graça

O presidente do Fluminense Everton Cerqueira disse, na manhã de ontem, que a venda do passe de Souza está descartada para qualquer clube de futebol. A informação foi passada para o site www.fludefeira.com.br, coordenado pelo radialista Ed Santos.

“Realmente com a notícia divulgada por toda a imprensa de que o passe do atleta está penhorado, os clubes interessados comunicaram que não teriam mais interesse na compra de um jogador que tem o passe com pendência judicial”, disse Everton.

O Fluminense está entrando na Justiça para tentar eliminar a penhora do passe do atual artilheiro do Campeonato Baiano com 16 gols. Everton disse que mesmo o Fluminense revertendo o quadro as equipes já estariam em atividades e com jogadores da posição contratados. E que a partir de agora a solução vai ser emprestar o jogador sem nenhum custo para o time interessado, de acordo com o site do clube.

O CASO

O atacante do Fluminense, Souza, artilheiro do Campeonato Baiano com 16 gols, teve o seu passe penhorado pela Justiça do Trabalho por conta de uma dívida existente do tricolor feirense com o ex-roupeiro Wilson Machado, o conhecido Bululu, no valor de R$ 158 mil.

Na quinta-feira pela manhã, o presidente Everton Cerqueira recebeu a notificação dando conta da penhora e tem agora um prazo de cinco dias para tentar reverter a situação e o clube possa então negociar tranqüilamente o seu principal jogador no primeiro quadrimestre de 2008.

O caso ganhou evidência em 2006, quando aconteceu uma audiência na Justiça do Trabalho, quando o advogado Gilberto do Vale à época chegou a informar que o caso praticamente correu a revelia, já que nos primeiros encontros o Fluminense não mandou advogado.

O presidente do clube, Everton Cerqueira chegou a contestar na ocasião o argumento do advogado. “Clube nenhum paga horas extras no futebol, porque existe uma compensação de folga no dia seguinte aos jogos, independente de qual dia seja realizada a partida”.

A decisão da penhora foi da juíza do Trabalho Adriana Monta da Silva, da 4ª Vara da justiça Trabalhista. O montante da ação é de R$ 158.655,99. No último dia 17 de março, o advogado Gilberto do Vale enviou o processo para a Federação Bahiana de Futebol para que a entidade não efetue transferência do atleta por empréstimo ou definitivo para qualquer clube do futebol nacional do exterior.Folha do Estado

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*