Vitória pode ficar sem Índio para pegar o Criciúma

A maré não anda boa para Índio no Vitória. Ontem, o atacante voltou a se contundir e pode ficar de fora da relação dos jogadores que vão concentrar hoje, à noite, para a partida contra o Criciúma, depois de amanhã, no Barradão. Sozinho, após fazer um movimento no campo para dominar a bola, ele sentiu o joelho esquerdo e deixou o campo com a suspeita de distensão no ligamento colateral lateral. O médico Rodrigo Vasco da Gama achou prudente aguardar as próximas 24 horas para dar o diagnóstico exato, mas adiantou ser difícil o técnico Vadão aproveitá-lo durante o compromisso diante dos catarinenses.

“Quem tem fé em Deus só pensa no melhor e espero estar em condições para atuar sábado. O joelho está doendo, sim, mas vou fazer tratamento a noite toda para, se possível até, treinar amanhã (hoje)”, disse Índio que levou para a sua residência um balde térmico com gelo para colocar no local da contusão. O técnico Vadão lamentou a contusão. Embora Índio não esteja nos seus planos para começar como titular, é uma das opções no banco de reservas. O coletivo-apronto acontecerá hoje, pela manhã. O atacante Edilson, poupado do treino de anteontem, recuperou-se do cansaço muscular e participou normalmente da atividade de ontem. O treino de hoje servirá para o treinador aprimorar a parte tática do time, que terá a volta de Joãozinho ao ataque e Alysson à lateral-esquerda, no lugar do titular Daniel, que cumprirá suspensão automática pelo terceiro cartão amarelo. Depois do treino sairá a relação dos concentrados que, à noite, vão se apresentar na Chácara Vidigal Guimarães. A gratificação que estava atrasada referente à vitória sobre o Marília, por 2×1, em São Paulo, foi quitada depois do treino de ontem. Ontem, antes dos jogadores irem para o campo, Vadão se reuniu no vestiário com o grupo onde teve uma conversa de quase 40 minutos. No encontro, o técnico fez uma explanação sobre a classificação geral da Série B, enfatizando que o Vitória precisa ganhar o Criciúma para se distanciar cinco pontos. “ O momento é decisivo e os jogadores têm sempre que ficar sabendo o que a equipe precisa e alertá-los que não pode haver tropeço em casa” avisou. Vadão comentou que os jogos de ontem (anteontem), não interferiram nas primeiras posições, mas, por exemplo, o empate do São Caetano com o Avaí foi bom. “ O Santo André está na zona de rebaixamento, com 37 pontos e nove triunfos, mas se ganhar do Ipatinga-MG, sai dessa situação, ajuda o Vitória, iguala-se ao São Caetano, com 40 pontos. Na próxima rodada, o Santo André jogará também em casa contra o Fortaleza, que luta para chegar entre os quatro primeiros”, explicou. Ontem, a procura dos torcedores por ingressos para a partida de depois de amanhã superou a expectativa. A carga de 36 mil ingressos está também disponibilizada na Loja da Toca do Leão, no Edifício Capemi, e a diretoria acredita que o recorde de público será batido. Também foram agilizadas as providências junto a Superintendência de Transporte Público (STP) para que o torcedor encontre facilidade para chegar ao Barradão. O presidente Jorginho Sampaio voltou de São Paulo, onde, entre outro contatos, foi tratar da venda do atacante Davi, que é o artilheiro do time japonês Saporo. O dirigente disse que existem possibilidades do volante Cauê ser também negociado no final deste ano para o clube japonês.Correio da Bahia

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*