Salvador aposta na infra-estrutura para sediar Copa do Mundo

Na canção “Terra”, o compositor baiano Caetano Veloso descreveu o lugar onde nasceu com os versos “tudo, tudo na Bahia faz a gente querer bem. A Bahia tem um jeito”. Esta espécie de baianidade, que recebe com alegria e muita animação cerca de 2 milhões de turistas a cada carnaval, é a aposta do estado para ser um das sedes em uma possível Copa do Mundo no Brasil, em 2014.

O projeto foi entregue dois dias antes do prazo ao presidente da CBF, Ricardo Teixeira, por Raimundo Nonato Tavares da Silva, o Bobô, destaque do Bahia campeão brasileiro em 1988, atual diretor da Sudesb, órgão que administra o Estádio Octávio Mangabeira, a Fonte Nova.

SALVADOR (BA)
Foto: Divulgação
  • Área: 707 km²
  • População: 2.714.018 habitantes
  • Futebol: Um time na Série B (Vitória) e um título brasileiro (Bahia)
  • Turismo: Praias, construções históricas e boa infra-estrutura
  • Segurança: 32,8 homicídios em cada 100 mil habitantes (14º lugar)*
* Dados de 2005, do Ministério da Justiça, com exceção do número de Porto Alegre, da Secretaria de Justiça da cidade. A colocação, da menos para a mais violenta, vale para as 22 cidades candidatas

O projeto baiano está baseado na reforma estrutural de seu principal estádio, que precisa passar por uma ampla reestruturação, ou até na construção de uma nova arena. Tudo vai depender da vistoria de uma equipe da Fifa, que vai acontecer no fim do mês de junho.

Segundo o presidente da Federação Bahiana de Futebol, Ednaldo Rodrigues Gomes, os custos do projeto dependem da avaliação dos profissionais da Fifa.

– Há um interesse muito grande do governador Jaques Wagner. Tanto que, antes mesmo do prazo estipulado pela CBF, ele respondeu ao caderno de encargos que nos foi entregue pelo presidente Ricardo Teixeira – disse, por telefone.

“Quero ressaltar a estrutura que a Bahia tem de receber turistas do mundo iteiro no carnaval. São 2 milhões só em Salvador.”
Ednaldo Rodrigues Gomes, presidente da Federação Bahiana

A idéia de se tornar um das sedes surgiu na Alemanha, durante a Copa de 2006, quando Ednaldo era um dos delegados da CBF no congresso da Fifa. Ali já se falava da possibilidade de a Copa de 2014 ser no Brasil.

Para o presidente da FBF, a principal vantagem da Bahia em relação aos outros estados é como a cidade de Salvador se comporta durante a maior festa do país: o carnaval. Uma prévia do que poderia acontecer na maior festa do planeta, a Copa do Mundo.

– Não quero desmerecer nenhuma outra candidata. Mas quero ressaltar a estrutura de receber turistas do mundo inteiro, em um fluxo muito grande durante o carnaval. São 2 milhões só em Salvador. Temos um aeroporto internacional em condições muito boas, que foi ampliado há pouco mais de dois anos. E a rede hoteleira é uma das melhores do Brasil – diz Ednaldo.

Fonte Nova

Foto: aFoto: a
Fonte Nova precisa de grandes reformas

O Estádio Octávio Mangabeira é de propriedade do estado da Bahia, mas é usado pelo Esporte Clube Bahia, que não tem arena própria. Tem capacidade para 80 mil pessoas, mas o recorde de público oficial é de 110.438 pessoas, no jogo Bahia 2 x 1 Fluminense, pela semifinal do Brasileirão de 1988, ano em que o Tricolor baiano foi campeão. Foi inaugurado em 1951, com a partida Botafogo-BA 1 x 1 Guarany-BA.

Altos e baixos

Foto: Editoria de Arte PONTO FORTE
Infra-estrutura de quem recebe 2 milhões de turistas no carnaval
X PONTO FRACO
Fonte Nova, que pode ter de passar por uma reforma ampla
Foto: Editoria de Arte
Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*