Arturzinho faz mistério para escalar o Bahia

Acabou a “colher de chá”. O confronto contra o líder Bragantino-SP, às 20h30 (horário da Bahia) de hoje, envolveu o Bahia no clima de mistério. O técnico Arturzinho optou por não revelar sequer o esquema tático na sexta rodada deste octogonal decisivo da Série C. Time armado com três zagueiros ou dois meias na Fonte Nova?

“Só posso dizer que vamos entrar com 11. Desta vez, não quero passar detalhes para o adversário. Vou liberar a escalação minutos antes da partida”, despistou o treinador. Mas quem assistiu ao treino tático de ontem sabe que são apenas duas as possibilidades.

Com o veto a Alison, recém-recuperado de uma lesão no púbis, Cléber Carioca pode ser mantido ao lado de Rogério e Eduardo, na reedição do 3-5-2 que garantiu vitórias sobre Vila Nova e Atlético, em Goiás. Mas a tendência é mesmo pelo retorno do tradicional 4-4-2. Aí entra a novidade. Lateral de ofício, Ávine é o mais cotado para a armação das jogadas ao lado de Inho, substituto de Elias, expulso no último domingo.

Estratégia para furar o bloqueio defensivo do Bragantino. Com dois meias de velocidade, Arturzinho espera pegar os paulistas desprevenidos. “Eles jogam fechadinhos e precisamos ter cuidado. Quero pedir ao torcedor que tenha calma, porque eles não são líderes à toa”, alertou.

O time precisa de equilíbrio e até por isso o técnico mantém a dúvida na lateral-direita. Carlos Alberto dá ao tricolor a opção nos cruzamentos e nas bolas paradas, mas é disperso no aspecto defensivo. Marcone esteve bem em Goiás e é mais um ponto de apoio à defesa no esquema com apenas dois zagueiros.

Como competitividade é a palavra-chave no Fazendão depois do empate diante do Barras-PI, é esperar para ver. O Bahia é o terceiro colocado deste octogonal com 10 pontos, apenas um atrás do Bragantino. Uma vitória pode até colocar o time na liderança, com a vantagem de atuar duas partidas em seqüência contra o lanterna Nacional-PB.

Bragantino – O técnico Marcelo Veiga também optou pelo mistério na escalação de sua equipe. O time terá os desfalques do volante Mário e do atacante Bill, suspensos. O zagueiro Cris será julgado pelo STJD ainda hoje e dificilmente enfrenta o Bahia.

O Bragantino é o único invicto deste octogonal e é bom abrir o olho, porque o time é alto e perigoso nas jogadas aéreas. O zagueiro Vanderlei é um dos artilheiros da equipe, com cinco gols. Valdir Papel, ex-Vitória, é outro que preocupa. O desempenho do atacante cresceu na fase final – são quatro gols e quatro assistências.Correio da Bahia

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*