Um campeão no fundo do Poço

13 de Agosto de 1978

A equipe formada por Neneca; Mauro, Gomes, Édson e Miranda; Zé Carlos, Manguinha e Renato; Capitão, Careca e Bozó (Adriano) sagrava-se campeão brasileiro de forma impecável. Se o campeonato naquela época tivesse o formato atual, o clube de campinas treinado por Carlos Alberto Silva seria campeão com 10 pontos de frente do vice-campeão, o Palmeira

1º de Setembro 2007
Guarani eliminado da série C

Um clima de velório tomou conta do vestiário do Guarani, logo após a derrota diante do Vila Nova. Muito abatido, o técnico José Luiz Carbone sequer concedeu a tradicional entrevista coletiva. Já o diretor de futebol bugrino, José Carlos Hernandes declarou que a cúpula do clube se reunirá amanhã com a comissão técnica para decidir o que será feito daqui para frente, já que o time estará em férias de quatro meses, até a estréia no Paulistão 2008. “Os jogadores se empenharam e infelizmente não conseguiram. Eles estão de parabéns”, disse. Mas admitiu que faltou competência para a equipe. “Não fomos capazes de chegar lá”, afirmou.

Para Hernandes, os pontos que faltaram para o Guarani foram o empate contra o CRAC, em casa, pela primeira partida do returno do Grupo 22. “Faltou ganhar aquele jogo em casa”, disse. Segundo o dirigente bugrino, agora é hora de esfriar a cabeça. “É um momento muito triste para todos os jogadores e diretoria. Vamos descansar e ver o que fazemos na segunda”, ressaltou, sem responder se haveria dispensas de atletas.

Os jogadores também se mostraram muito abatidos ao deixarem o gramado do Serra Dourada após a derrota de ontem. “O time ficou marcando o tempo inteiro e aí fica difícil”, disse Vítor Rossini, que foi substituído no intervalo, no lugar do volante Macaé. O goleiro Buzzeto, que fez uma bela atuação no jogo, também lamentou o resultado. “A experiência do Túlio valeu muito numa partida dessa”, comentou.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*