Grupo apoia SAF no Bahia e acredita que irá resgatar os tempos de glória

No sábado (3), serão realizadas duas assembleias entre os sócios.

Foto: Divulgação/Bahia

O Esporte Clube Bahia vai definir no próximo sábado (03) sobre a venda da Sociedade Anônima do Futebol (SAF) do clube ao Grupo City. As assembleias serão na Arena Fonte Nova, mas também existe a possibilidade de votar à distância, de forma online. A primeira será das 8h às 13h, e os sócios vão votar a adequação do estatuto do Bahia à Lei nº 14.193/2021, o que possibilitará ao clube constituir uma SAF. Se aprovada, acontecerá a segunda assembleia, das 14h às 19h, na qual será votada a proposta do investidor para constituição do Bahia SAF.

 

Com o importante dia se aproximando, o Grupo +Bahia divulgou nesta terça-feira (29) uma nota declarando apoio à venda da SAF do Grupo City e afirmou que, após o estudo, acredita que “esse é o caminho para que o Esquadrão de Aço atinja um novo patamar no futebol, resgatando os tempos de glórias”. O grupo de torcedores afirmou também que continuará fiscalizando para que tudo ocorra da melhor forma possível.

CONFIRA A NOTA:

CHEGOU A HORA DO BAHIA SAF

“Os últimos meses de 2022 foram dos mais agitados da história do Esporte Clube Bahia. A dificuldade em confirmar o acesso à Série A do Campeonato Brasileiro, mesmo em um campeonato com competidores sem um nível técnico apurado, esteve aliada à ansiedade nos bastidores: a transformação do Bahia em Sociedade Anônima do Futebol (SAF). As notícias se multiplicavam na imprensa com manchetes que alegavam vazamentos de dentro do clube, gerando uma expectativa grande na torcida tricolor. E, de fato, muitas delas foram confirmadas e o Bahia estava mesmo prestes a ter seu futebol administrado por um grupo de investidores, grupo este com grande know how no futebol mundial. O City Football Group (CFG) negociava a presença no futebol brasileiro por intermédio do Bahia.

Tudo foi ficando mais concreto até a confirmação oficial. Muitas perguntas pairavam na cabeça dos sócios. E agora? O Bahia será vendido? E o que aconteceu com o Opportunity, em 1998, irá se repetir?

Primeiro, a realidade do processo com o Opportunity, no final do século passado, foi bem diferente. O clube era gerido sem participação alguma do sócio e nenhuma transparência. Não houve um debate com discussões amplas como está acontecendo agora. Neste processo com o CFG, além do acesso irrestrito do contrato aos Conselheiros, foram realizadas inúmeras audiências públicas, transmitidas via youtube, com disponibilização de pareceres muito bem feitos pela comissão da SAF formada por conselheiros, contando com membro do nosso grupo +Bahia, para tratar desta operação junto ao clube, e pela Comissão Jurídica, coordenada também por um membro do +Bahia.

A Lei da SAF vem como um movimento forte no futebol brasileiro, já que este carece de uma profissionalização nos moldes do futebol da Europa, dando aos times a possibilidade de captar investimentos proporcionais aos do mercado europeu, melhorando consequentemente a qualidade técnica. Ou seja, é um processo que veio para ficar. Além disto, esta lei mantém um certo protagonismo para o clube, que mesmo negociando sua operação de futebol com terceiros, tem exclusividade na posse de ações Classe A, ações estas que garantem que o time não será extinto unilateralmente pelo investidor ou que este mesmo investidor não abandone a participação em campeonatos, por exemplo. Isso quer dizer que, apesar do CFG passar a deter 90% do Bahia SAF, a associação Esporte Clube Bahia ainda terá grande relevância e a participação dos sócios continuará essencial para os rumos do nosso clube.

O grupo +Bahia foi protagonista no processo de democratização do Esporte Clube Bahia, tendo membros que participaram com sucesso da luta contra a era das trevas (Associação Bahia Livre, Basta, Voz do Campeão, MUT, Movimento Democracia Tricolor). Todavia, se evoluímos politicamente com a democracia no clube, o futebol continuou fracassando, com uma inaptidão comprovada em campo, inclusive com declarações dos próprios gestores atestando essa incompetência em gerir o futebol tricolor. Por tudo isso, depois de muito estudo e debate sobre a formação do Bahia SAF, o +Bahia acredita que esse é o caminho para que nosso Esquadrão de Aço atinja um novo patamar no futebol, resgatando seus tempos de glória, ganhando títulos relevantes e voltando a ser o time a ser batido no futebol brasileiro, sul-americano e, quem sabe, mundial. Continuaremos nosso trabalho incansável para garantir que tudo ocorra da melhor forma possível durante e depois da formação do Bahia SAF. E na arquibancada continuaremos sendo a voz que empurra o time para mais e mais triunfos. BBMP!”

Grupo +Bahia

Autor(a)

Fellipe Costa

Administrador e colunista do site Futebol Bahiano. Contato: futebolbahiano2007@gmail.com

Deixe seu comentário