Ex-goleiro e atual candidato à presidente, Padre Kelmon revela ser torcedor do Bahia

"Bahia, né!? Respeito os meus irmãos do Vitória lá, vermelho e preto, mas eu sou Bahia"

Foto: Reprodução

Neste domingo (2º), acontece o primeiro turno das eleições para deputados federais e estaduais, senadores, governadores e presidente da República. Entre os candidatos à presidência, está o Padre Kelmon, do PTB, que é baiano de Acajutiba. Mas o que isso tem a ver com futebol? Pois bem. Depois da grande repercussão do debate da TV Globo, na última quinta-feira, ele foi convidado para participar do quadro “Cara a Tapa”, do jornalista Rica Perrone, no YouTube, e após ser questionado qual seu time de coração, revelou torcer pelo Esporte Clube Bahia. Além disso, afirmou que já foi goleiro.

 

“Bahia, né!? Respeito os meus irmãos do Vitória lá, vermelho e preto, mas eu sou Bahia”, afirmou o candidato ao jornalista Rica Perrone em programa no Youtube.

Questionado se pode falar a frase “Bora Bahêa Minha P****”, ele afirmou de forma descontraída que prefere falar de outra forma: “Não, não gosto de falar assim… É… Bora Bahia”, respondeu o baiano, que revelou que chegou a ser goleiro na época de seminário.

O candidato chamou atenção por suas vestimentas e inúmeras interrupções aos outros candidatos e ao próprio mediador do debate, Willian Bonner. Além disso, acusou alguns concorrentes de intolerância religiosa após ser chamado de “padre de festa junina”, de “candidato fantasiado”, e ser questionado se “não tem medo de ir para o inferno”. Muitos questionaram se o mesmo é realmente Padre, mas a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou uma nota afirmando que ele não faz parte da Igreja Católica, assim como a igreja ortodoxa no Brasil.

Autor(a)

Fellipe Costa

Administrador e colunista do site Futebol Bahiano. Contato: futebolbahiano2007@gmail.com

Deixe seu comentário