Tite confirma ataque da Seleção e apoia Vini Jr. após comentários racistas

Em concentração, técnico do Brasil relata que busca "equilíbrio" para lançar jogadores titulares

Foto: Lucas Figueiredo / CBF

O time principal de futebol masculino do Brasil está a todo vapor na preparação para chegar bem na Copa do Mundo de 2022. Mas, antes de estrear em novembro na competição, a equipe terá alguns amistosos. O primeiro deles será na próxima sexta-feira (23), às 15h30 (de Brasília), em Le Havre, na França, contra a Gana. Entre os titulares estarão: Lucas Paquetá, Neymar, Raphinha, Richarlison e Vini Jr. Testado pelo técnico Tite nas atividades realizadas na cidade francesa, eles foram confirmados pelo treinador. Além disso, a equipe terá Alisson, Militão, Thiago Silva, Marquinhos, Alex Telles e Casemiro.

 

“Não é minha, é da característica e do talento deles. É da característica e do talento dos atletas, de uma nova geração, de técnicos da base reconhecerem. Que fizeram esses garotos amadurecerem, vestirem a camisa da seleção brasileira com tanta expectativa, responsabilidade e alegria. É Matheus Cunha, Antony, Vini JR, Raphinha, Rodrygo. Se pegarmos os técnicos, e quero e gosto de reconhecer os trabalhos… Amadeu, como foi importante para o Vini Jr. O Guilherme, o Paulo, o Jardine, o Micale… Fizeram esses garotos estarem aqui agora”, explicou o treinador.

Questionado sobre a percepção dos comentários racistas gerados sobre o atacante Vinicius Júnior, do Real Madrid, o treinador analisou a situação e demonstrou apoio ao jogador.

“Eu demorei para me manifestar publicamente e eu não tenho por hábito fazer essa manifestação. Eu não tenho por hábito e eu só o fiz quando tive o consenso e a anuência de toda a comissão técnica. E ela é sempre respeitosa ao adversário. Agora, ela é também de Vini, que você, e não é só o Vini, todos os atletas. Vini e todos os atletas, que vocês sigam levando seu talento e sua arte para aqueles que amam o futebol”, relatou Tite.

“Drible, dance, brilhe e siga sendo você em sua essência sempre. Essa é a essência. Ela é a alegria, da vibração, da comemoração”, finalizou.

Deixe seu comentário!

2 Trackbacks / Pingbacks

  1. Enderson comanda coletivo, e Bahia segue preparação para pegar o Operário
  2. Burse garante dedicação do Vitória para vencer o Paysandu em Belém

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*