Relatório da CPI solicita investigação de presidente do Bahia de Feira

Presidente do Tremendão, Jodilton Souza, foi citado no relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito

Foto: Divulgação

Responsável pela gestão do Bahia de Feira, Jodilton Souza, está com o nome citado no relatório decisivo da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Contratos da Saúde Municipal. O processo resultou na deflagração da operação No Service, criada pela Polícia Federal. A intervenção ocorreu na manhã da última quinta-feira (04), na cidade de Feira de Santana.

 

Em função disso, a comissão sugeriu possíveis ilegalidades em vínculos contratuais fechados pela administração do Tremendão com cooperativas de terceirização de mão de obra, além de outras irregularidades com empresas do setor de saúde. Uma dessas instituições foi o Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HTO).

Conforme o documento, Jodilton adquiriu as cotas do secretário de Saúde, Marcelo Britto. Ele desfez a sua participação no quadro de sócios do HTO no ano passado. Em síntese, a indicação ocorreu, segundo a CPI, por um montante inferior ao valor de mercado, ou seja, por R$ 17 mil cada uma.

O vereador Ivamberg Lima (PT), responsável pela CPI, alegou, em entrevista ao site Bahia Notícias, que a comissão aguarda que a Polícia Federal e a Receita Federal quebrem o sigilo bancário para tomarem conhecimento da quantia da operação financeira.

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*