Buscando quebrar tabu, Bahia encara o Athletico pela 4ª vez em mata-matas

Esquadrão de Aço sofreu eliminações em 1992 e 2011 da competição contra o Furacão, além de 2018 na Sul-Americana

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Em boa fase na Série B do Campeonato Brasileiro, onde ocupa a 3ª colocação, com 25 pontos, porém, vindo de uma derrota amarga por 1 a 0 para a Chapecoense, que derrubou a invencibilidade como mandante na competição, o Esporte Clube Bahia muda suas atenções para a Copa do Brasil e vai enfrentar um adversário indigesto nos confrontos eliminatórios. Diante do Athletico Paranaense, o Esquadrão de Aço sofreu três despedidas: em 1992 e em 2011 pela Copa do Brasil, além de uma pela Copa Sul-Americana há quatro anos.

 

A mais recente delas aconteceu no dia 31 de maio de 2018. Frente ao Furacão, o Tricolor acabou eliminado após perder por 1 a 0 dentro de casa, vencer pelo mesmo placar como visitante com gol de Douglas Grolli, e sofrer a derrota na cobrança de pênaltis por 4 a 1. O jogo de ida, disputado no dia 24 de outubro de 2018, é lembrado por dois lances polêmicos. O Bahia fez dois gols, com Clayton e Ramires, logo anulados após consultas ao VAR.

Já pelo certame que inicia a batalha pela classificação às quartas nesta quarta-feira (22), às 19h30, no jogo de ida, na Arena Fonte Nova, o Bahia assistiu o Athletico-PR golear na partida de volta por 5 a 0, com dois gols de Paulo Baier, após empatar em 1 a 1 dentro de casa, em 13 de abril de 2011.

Em 1992, o repertório foi igual no quesito resultado final. No dia 8 de setembro daquele ano, o Esquadrão empatou sem gols na Arena da Baixada e perdeu por 2 a 1 na Fonte Nova. Ainda assim, a expectativa é para o desempenho nos últimos jogos. Desde 2020, o Tricolor não perde para o Furacão e está invicto há três jogos.

Quem apita o duelo entre Bahia e Athletico-PR é o árbitro catarinense Braulio da Silva Machado, que pertence ao quadro da FIFA. Ele será auxiliado por Alex dos Santos e Thiaggo Americano Labes, ambos também de Santa Catarina. O quarto árbitro será o baiano Marielson Alves Silva, enquanto Jailson Macêdo Freitas ficará como analista de campo. Na arbitragem de vídeo, o responsável será Rodrigo Nunes de Sá, do Rio de Janeiro, que também pertence ao quadro da FIFA. Ele será auxiliado por Silbert Faria Sisquim e Vidal Cordeiro Lopes.

Deixe seu comentário!

1 Trackback / Pingback

  1. Copa do Mundo 2022 ultrapassa marca de 1 milhão de ingressos vendidos

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*